Tiago Barbosa, o melhor Simba do mundo, faz apresentação em SP

O artista está em cartaz com o musical ‘O Rei Leão’, na Espanha

Tiago Barbosa, o melhor Simba do mundo, faz apresentação em SPPublicado em 26 maio, 2019 - 17:20 por Redação BR

Dos palcos da Espanha, onde interpreta o Simba no musical “O Rei Leão”, o cantor brasileiro Tiago Barbosa chega a São Paulo para única apresentação nesta segunda-feira (27), no Theatro Net SP, na Vila Olímpia (zona oeste).

No show “Estrada: Sonhos Não Envelhecem”, ele vai emprestar sua potente voz para grandes nomes da música do Brasil, entre eles Chico Buarque, Milton Nascimento, Tim Maia e Jorge Ben Jor. O artista vai entoar, ainda, composições autorais, clássicos da Disney e homenagens a espetáculos, como o que ele estrela atualmente.

“Esse show fala sobre sonhos, conquistas, e sobre a realidade da grande maioria dos brasileiros que tem lutado por dias melhores. Fala sobre um jovem que acreditou nos seus sonhos, que tem lutado, e hoje tem sido reconhecido não só no Brasil, mas por toda a Espanha na arte do teatro musical”, afirma Barbosa, fazendo referência à própria história.

O artista carioca carrega um título de peso: o melhor Simba de todas as montagens no mundo, dado por Julie Taymor, cineasta e diretora do musical, que chorou ao ver o teste de Barbosa para o papel, em São Paulo, em 2012.

“O momento do teste foi mágico. Fazer o teste para interpretar o Simba já era algo muito singular. Não sabia quem era Julie Taymor na época. Não tinha ideia da dimensão que isso tomaria na minha vida e na minha carreira. A responsabilidade de fazer um personagem tão emblemático na vida das pessoas é muito grande. Repetir a dobradinha fora do Brasil tem sido privilegio grande.”

Tiago Barbosa e Simba

A história pessoal de Tiago Barbosa se confunde com a de Simba, personagem que ele interpreta há quase quatro anos na Espanha, e também já foi dele aqui no Brasil. O ponto divergente é que, enquanto a família de Simba era da nobreza, filho de Mufasa, o rei Leão, e da rainha Sarabi, a de Barbosa era mais humilde, vivia na favela da Vila Ruth e depois no Morro do Vidigal, no Rio de Janeiro.

A mãe dele vendia pipa e bala. O pai, que era músico, também trabalhava como pedreiro e pintor de parede. Na história, o pequeno leãozinho é induzido a acreditar que matou o próprio pai, após ser envolvido nas artimanhas de seu tio Scar, que planeja se livrar do sobrinho e herdar o trono. A única chance de Simba salvar sua vida é se exilar das Terras do Reino.

Nada disso aconteceu a Barbosa, mas algumas perdas em sua vida fizeram com que ele, de certa forma, também se isolasse. “Não que eu pensasse que matei meu pai”, ele afirma sorrindo. “Mas andei perdido por muito tempo, assim como o Simba, que acabou se isolando.”

Barbosa já era a estrela do musical no Brasil, que estava em cartaz no teatro Renault, na Bela Vista, centro de São Paulo, quando soube da morte de sua mãe, Maria da Penha. “Estava no primeiro ano da temporada no Renault. Foi algo muito louco e muito difícil, porque ela era a pedra indicadora, era a minha melhor amiga. Lutei como um leão pela vida da minha mãe. Mas tem forças mais poderosas que nós. Tinha que aceitar a entender a partida dela. Isso me ajudou muito nesse processo do ‘Rei Leão’, mas por questão de ser forte e corajoso.”

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por BARBOSA (@tiagobarbosaoficial) em

 

O segundo baque, a perda do pai, Jorge Brás, aconteceu quando Barbosa já estava nos palcos espanhóis, com a mesma peça.  “Não era só pegar uma ponte-aérea de São Paulo e ir para o Rio [como foi com a mãe]. Estava em outro continente. Não sabia se ia conseguir chegar a tempo de me despedir da forma física”, afirma Barbosa.

“Mas a Espanha tem um carinho muito grande por mim. Colocaram-me no primeiro avião para vir correndo ao Brasil. Estava sem documentos ainda [hoje ele é cidadão espanhol], mas deram um jeito com advogados para eu entrar no Brasil e voltar à Espanha para trabalhar.”

Barbosa explica que aquele foi o final de um ciclo para lapidar sua maturidade. “Hoje vivo sozinho na Espanha e consigo contar a história do ‘Rei Leão’ com mais propriedade. Assim, consigo coroar meu pai e minha mãe, que tanto fizeram por mim, para que hoje eu pudesse colher esses frutos de sucesso, agora fora do Brasil.”

A história com “O Rei Leão” está ligada com a de Barbosa desde a sua infância. “Foi o primeiro filme que assisti na vida, ao lado do meu pai e dos meus irmãos.” Tiago Barbosa diz ainda que as semelhanças com Simba continuam.

“Tenho um coração grande, e Simba é assim. Sou verdadeiro, e o Simba teve que peitar a ele mesmo e voltar atrás e reencontrar seu caminho. Ele pensava que tinha matado o pai, andou perdido muito tempo. Também andei perdido por muito tempo, mas achei a linha para encontrar o caminho de volta. Simba sempre amou o pai, a família. Ele não é bem um herói, é cheio de defeitos, mas é humano. Simba fugiu, andou à margem por muito tempo, mas a raiz foi mais forte fez o caminho de volta. Tiago Barbosa é igual”.

O artista fala com entusiasmo de sua quarta temporada como Simba, em “El Rey Leon”. “Tem sido muito boa. É um espetáculo de muito sucesso na Espanha. Está assim há oito anos, todos os dias sempre lotado. Fazemos nove shows por semana, só temos a segunda-feira de folga. Vai gente do mundo todo, tem fila de espera de meses para comprar ingressos.”

TIAGO BARBOSA EM “ESTRADA”

  • Quando Segunda (27), às 21h
  • Onde Theatro NET SP (Shopping Vila Olímpia – r. Olimpíadas, 360, 5º andar, em Pinheiros)
  • Preço De R$ 50 a R$ 150 (há meia entrada)
  • Classificação Livre
  • Tel. (11) 3448-5061
  • Capacidade 790 lugares