Rita Cadillac estreia no teatro em Luz Del Fuego

Apontada por muitos como devassa e defensora do sexo livre, a bailarina  LUZ DEL FUEGO ( 1917 – 1967), já teve sua história contada nas telas dos cinemas em um filme  que, em 1984, rendeu a  LUCÉLIA SANTOS  o prêmio de melhor atriz em Gramado. Agora, 34 anos depois, após o lançamento do filme, a história da   moça rica e bem nascida que depois de estuprada pelo cunhado e internada como louca, foge para o Rio de janeiro para se tornar uma artista mundialmente conhecida, não só pela arte, mas  principalmente, pelo discurso libertário sobre aborto, homossexualidade e nudismo, estreia nos palco paulistano o em uma superprodução que, apesar das várias cenas de nudismo, se foca principalmente na questão política, tentando buscar explicação para um fato que , segundo o novelista Aguinaldo Silva ( que conheceu Luz del Fuego pessoalmente e participa do espetáculo como narrador de algumas ações) marca a história do nosso país:  “o modo violento como vem morrendo no Brasil, mulheres que romperam bruscamente com os padrões vigentes de feminilidade, ou então questionaram, mesmo de uma forma confusa e inconsciente, os papeis que nossa sociedade de macho lhes reservou.”

Escrito e produzido pelo roteirista Júlio Kadetti e dirigido por Maciel Silva, LUZ DEL FUEGO,  tem como protagonistas duas atrizes de idade distintas, ELISA ROMERO, jovem oriunda do teatro paulistano e que em breve poderá ser vista na novela JESUS  da Record, faz a LUZ DEL FUEGO  jovem e voluntariosa,  enquanto RITA CADILLAC, conhecida pela beleza e sensualidade,  se lança ao desafio de encarnar uma  Luz del Fuego   envelhecida, triste e decadente que, no final da vida,  fugindo das forças obscurantista que tomaram conta do Brasil depois do golpe de 1964, se refugia em sua colônia de nudismo onde, é assassinada de forma violenta e misteriosa.

Apesar do título, o espetáculo LUZ DEL FUEGO não está centrado apenas nas aventuras e desventuras da personagem principal,  mas também nas angustias e sofrimentos da sua família, a mãe dominadora (ANA SAGUIA) a irmã racista e preconceituosa LUZIA ( a atriz e cantora LETYCIA MARTINS), o irmão fracassado (YURI MARTINS) e o cunhado mal caráter (LEONCIO MOURA), pessoas  diretamente  atingidas pelas ações libertárias da personagem. O elenco formado por 11 atores conta também com CLEBER COLOMBO ( RÚBIA), MACIEL SILVA ( JOJÔ), E ARNALDO GIANNA ( EDGAR) e VICTOR WAGNER (protagonista de novelas de sucesso como XICA DA SILVA, TOCÁIA GRANDE e MANDACARÚ, que volta aos palcos para viver um dos amantes da personagem) e ARNALDOD’AVILA que vive um  político  linha dura, racista,  preconceituoso e homofóbico que ataca as minorias e defende o militarismo. O novelista AGUINALDO SILVA em áudios previamente gravados, participa como narrador da trama.

“QUALQUER SEMELHANÇA COM PESSOAS VIVAS OU MORTAS, NÃO TERÁ SIDO MERÁ COINCIDÊNCIA”. Misturando drama, comédia, nudez e política, o espetáculo LUZ DEL FUEGO utiliza a vida de uma personagem do passado para discutir o momento atual do país; “Que forças são essas que hoje se levantam contra a arte e a liberdade, ameaçando direitos arduamente adquiridos pela sociedade? Que preço paga aqueles que ousam enfrentar o obscurantismo moderno? Quem matou Luz del Fuego? Que matou Marielle? Quem matou Matheusa? Quem matou está matando os nossos sonhos? Foi assim em 1917 quando Luz del Fuego nasceu! Foi assim entre 1967 quando, no meio de um golpe militar, LUZ DEL FUEGO, a bailarina do povo, foi assassinada! È assim hoje e, se ninguém fizer nada, será assim amanhã, depois, daqui cem anos, pois, como bem disse Plínio Marcos; “Não são as histórias que se repetem, mas o Brasil que não muda nunca!”

LUZ DEL FUEGO tem estreia prevista para o dia 04/08 no teatro Jaraguá.

FICHA TÉCNICA

LUZ DEL FUEGO

Texto: JÚLIO KADETTI

Direção: MACIEL SILVA

Assistente de direção – GEORGINA CASTRO

 

ELENCO:

RITA CADILLAC

ELISA ROMERO

LETYCIA MARTINS

ANA SAGUIA

YURI MARTINS

ARNALDO GIANNA

ARNALDO D’AVILA

LEONCIO MOURA

CLEBER COLOMBO

MACIEL SILVA

VICTOR WAGNER

AGUINALDO SILVA (gravação em áudio)

MARCELO FOCOIMAGE (voz do rádio)

DIREÇÃO MUSICAL DE: IVAN SOUZA

COREOGRAFIA : CAUÊ VALLIAZ

FIGURINOS: ANDRÉ LIBERMUNDI

CENOGRAFIA: MARCELO ANDRADE

ILUMINAÇÃO: HUGO PEAKE

PRODUÇÃO EXECUTIVA : SUELY SANTANA

ASSISTENTE DE PRODUÇÃO : ROBERTA VIANA

DESIGNER DE ARTE: NICHOLAS BINOTTO