10/06/2019

Promoter David Santiago prepara o 11º Arraiá do Axé

Promoter David Santiago prepara o 11º Arraiá do AxéPublicado em 10 jun, 2019 - 16:00 por Newma Santiago

David Santiago está a todo vapor nos preparativos da próxima edição do “ Arraiá do Axé ”, uma festa cheia de famosos que arrecada doações para crianças com câncer, reunindo celebridades, empresários, socialites e formadores de opinião em prol de uma causa nobre.

Há mais de 10 anos à frente dos eventos mais badalados da noite carioca, David Santiago não temeu largar a cidade natal para se dedicar às festas e eventos. “Achei a Bahia era pequena pra mim. Fui morar na Cidade Maravilhosa. Cheguei para passar um mês no Rio e não saí mais”, relembra o empresário e promoter, de 46 anos, acrescentando que a carreira não foi fácil no início. Antenado, as festas que recebem a assinatura de David vão dos aniversários de artistas à comemorações corporativas. Ele também organiza lançamentos de restaurantes, shows privados e eventos beneficentes.

Confira a entrevista na íntegra:

Quando e como surgiu seu interesse por eventos?
Muita gente não sabe, mas sou dançarino. Foi dançando lambada, aos 16 anos que tudo começou a acontecer, logo integrou o grupo do cantor Beto Barbosa, uma referência na época. Dessa vez autorizado por sua mãe. Antes tive experiências em programas da TV Aratu (SBT Bahia) e até fiz concurso de dublagem. Interpretei dublando Sidney Magal, Ney Matogrosso, Elba Ramalho e Chacrinha. Ainda na TV, fui jurado de um programa com a Mara Maravilha. Mesmo contra a vontade da minha mãe, a paixão pelo showbiz sempre falou mais alto. Através da dança que eu vi os palcos se abriram pra mim.

Leia Também  Famosos se reuniram para assistirem jogo da Copa em restaurante carioca

A dança sempre esteve presente no seu lado promoter?
Sim. Aliás, foi a dança que me revelou como promoter. Eu era coreógrafo e professor de lambada. Dancei com ícones da época, como: Elba Ramalho, Luiz Caldas e Beto Barbosa. O tempo foi passando e comecei a produzir bailes temáticos e foi aí que a história com eventos começou. Foram muitos temas explorados: “Uma noite em Veneza”, “1.0001 noites” e muito mais. Os convidados adoravam os detalhes que estavam compondo a decoração e os pratos servidos. Sempre estava perto das socialites baianas: Michele Marie, Katia Guzzo e Elíbia Portela me receberam muito bem. Percebi que gostava mais de organizar festas e assumi meu lado Promoter e abandonei definitivamente a dança.

Como foi a decisão de mudar de cidade?
Depois que lancei um portal de notícias em Salvador, meu nome repercutiu em Salvador e em toda a Bahia. Comecei a chamar atenção do meio artístico baiano e era convidado pra não só organizar os eventos, mas estar neles. Fui para o Rio passar um mês e desde então não saí mais. A cidade me abraçou. Recebi uma proposta do Baby Beef, uma churrascaria super badalada na Barra da Tijuca.

Você sentiu muita diferença no mercado carioca?
As portas se abriram no Rio. Aliás, foram escancaradas. Inaugurei algumas casas, como a Pizzaria Guanabara e ganhando espaço. Até que comecei a promover eventos particulares: festas de aniversário de famosos, comemorações de programas de televisão, lançamento de marcas, listas para convidados VIP’s e muito mais.

Leia Também  Feijoada da Eli, atriz faz festança no Rio

Sua história rendeu até um livro “Receitas de Vida”. Fala um pouco sobre ele.
Decidi reunir num livro a minha trajetórias, mas não queria uma biografia qualquer. Queria dar mais sabor às páginas. Então decidi relatar de uma maneira leve e descontraída, incrementando com receitas preferidas dos meus amigos famosos: craque Romário, Isabel Fillardis, Rosamaria Murtinho, Simone Soares, Rosane Gofman, Antônia Fontenelle e outros queridos. São 31 receitas no total.

Você comemora 11 anos de “ Arraiá do Axé ” em 2019. Qual o segredo de tanto sucesso?
O segredo é pensar no próximo sempre. O evento virou a minha maior marca. Foi pensando no próximo que o Arraiá do Axé foi criado. Arrecadamos doações para crianças com câncer entre os convidados, que vão das celebridades aos empresários, socialites e formadores de opinião. É uma causa nobre e sem segregação. Todo mundo curte junto o clima de quadrilha, respeitando o espaço e privacidade do outro.

Fotos : Divulgação / DSassessoria