13/09/2018

Perguntas e respostas sobre o iOS 12, e os novos produtos Apple

Perguntas e respostas sobre o iOS 12, e os novos produtos Apple

Como sempre acontece, diversos leitores estão nos fazendo perguntas sobre os novos produtos apresentados esta semana. Por isso, para facilitar para todos, resolvemos reunir grande parte delas em um único artigo, para que todos sejam beneficiados. Se você tiver alguma que não faz parte da lista, pode fazê-la nos comentários. 🙂


Eu tenho a versão GM do iOS 12 instalada. Como faço para instalar a versão final quando for lançada?

Não precisa. De fato, a versão GM já é a versão final, então quando o iOS 12 for liberado oficialmente (no dia 17), você já vai ter aquela versão instalada. Já aconteceu da Apple lançar uma versão .0.1 na data de lançamento, por causa de alguma mudança de última hora. Mas nesse caso, esta atualização aparecerá no seu aparelho.

Você pode apagar o perfil do beta nos Ajustes, caso não queira mais receber os próximos betas (12.1, 12.2, etc).


Instalei a versão GM mas não consigo visualizar o Waze no CarPlay. Cadê?

O iOS 12 passa a permitir que navegadores de terceiros rodem no CarPlay do carro, mas isso depende exclusivamente do desenvolvedor de cada aplicativo. A Apple fez a sua parte, agora resta aos apps incluirem a função em suas atualizações.

Mas antes do lançamento oficial do sistema, ninguém pode atualizar com funções novas. Então tenha paciência e espere o lançamento oficial, no dia 17 (isso serve também para o app Atalhos).


Como eu faço para ter um resumo das novidades que virão no iOS 12?

A gente facilitou isso para você neste link. Boa leitura!


Há já alguma previsão de quando os novos iPhones estarão à venda no Brasil?

A Apple não incluiu nosso país na lista dos primeiros a receberem os novos modelos. Geralmente eles chegam por aqui em novembro, mas não existe uma data certa.


Por qual preço virão os novos iPhones para o Brasil?

Em nosso país é impossível prever com muita antecedência a que preço virá o iPhone. Nossa política cambial é extremamente instável, principalmente em épocas de eleição, e sempre fomos dependentes do preço do dólar para qualquer produto importado. Se considerarmos que os novos iPhones só serão lançados em nosso país em novembro, até lá muita coisa pode acontecer, e os preços dispararem.

Por isso, se alguém disser que pode “revelar” os preços com um mês de antecedência do lançamento, estará mentindo e há sites que fazem isso para atrair leitores.


O iPhone XS é igual ao iPhone X, não mudou nada!

Engraçado como todos os anos a história se repete, principalmente quando é lançado um modelo “S”. Foi assim no iPhone 4S, no 5s, no 6s e no 8. Sempre ouvimos comentários do tipo “esse 4S tá igual ao 4, não mudou nada!“. Mas depois de um tempo se percebe que o melhoramento interno de processadores e componentes fazem realmente diferença. Hoje não dá para negar que o 4S foi melhor que o 4, ou que o 6s é mais performático que um 6. Então tenha paciência, que houve melhora sim e o tempo lhe mostrará isso, principalmente quando os desenvolvedores começarem a fazer aplicativos otimizados para o novo processador.


A diferença da tela OLED para a LCD é tão significante assim?

Depende do seu gosto. A tela LCD é ótima e por anos foi padrão nos iPhones, nos atendendo muito bem. Claro que, visualmente, a tela OLED causa mais impacto, principalmente quando colocadas lado a lado. Nela, os pixels pretos são desligados, o que representa economia de bateria principalmente em temas escuros. Mas a Apple promete que esse novo LCD (Liquid Retina) tem cores mais fiéis que os outros.

Vale a pena pagar (bem) mais pelo OLED? Aí vai depender do seu bolso.


Vale a pena eu trocar meu atual iPhone X pelo novo XR?

Se você está feliz com seu iPhone X, não há porque trocar. Ele, apesar de ter sido descontinuado, é um ótimo aparelho e vai lhe ser útil por vários anos ainda.

O XR não tem tudo o que o X tem. O novo modelo não oferece 3D Touch e nem tela OLED. A câmera traseira não possui a teleobjetiva, o que impede de fazer zoom óptico que mantém a definição da imagem. Em compensação, a tela do XR tem um tamanho levemente maior e processador mais avançado (A12). A decisão vai depender do seu bolso.


Por que a Apple tirou o 3D Touch do iPhone XR?

Não há uma explicação oficial, mas é bem provável que ela tenha feito isso para poder melhorar a tela LCD. O 3D Touch sempre foi um recurso interessante, porém limita muito a evolução das telas, porque obriga manter um espaço entre o display e o vidro. Eliminando esta característica, é possível criar novas soluções que deixem a tela visualmente melhor para os olhos do usuário.


O iPhone comprado nos EUA vai ser compatível com o 4G brasileiro?

Resposta de outros sites: Não.
Resposta do Blog do iPhone: possivelmente SIM!

Há uma grande discussão sobre a compatibilidade ou não do iPhone americano com nosso 4G. Mas vamos tentar deixar as coisas claras o máximo possível.

As operadoras AT&T e T-Mobile venderão os modelos A1920 (XS) e A1921 (Max), que são compatíveis com a nossa banda 7 (2.600 MHz). Isto significa que em grandes cidades brasileiras o 4G vai funcionar normalmente. É importante destacar que essa banda 7 tem compatibilidade com todos os modelos de iPhone XS e XR vendidos em qualquer parte do mundo, então se você vive em capitais e grandes cidades, não precisa se preocupar com isso.

O que está pegando é a nova frequência de 700MHz que passou a ser usada para a rede 4G em cidades do interior. Na teoria, a frequência brasileira é a 700 APT, coberta pela banda 28. Porém, o Blog do iPhone já comprovou que há iPhones 5 com o 4G funcionando também com a banda 17 (700b). Apesar de contradizer a teoria, é um fato. Portanto, não é absurdo acreditar que a banda 17 funcione também no Brasil para captar a rede 4G de 700MHz, pelo menos com a TIM (que foi a operadora testada por nós).

Claro que só teremos a resposta definitiva quando o aparelho chegar ao Brasil, mas não é possível afirmar, atualmente, que os modelos não serão compatíveis com nossa rede de 700MHz.


A função eletrocardiograma do Apple Watch vai funcionar no Brasil?

Esta é uma pergunta que só poderemos responder com exatidão quando tivermos o novo dispositivo em mãos, em nosso país. A página em português da Apple excluiu qualquer menção à função, o que sugere que ela não ficará ativa para brasileiros. Isso porque qualquer equipamento com funções médicas precisa da homologação da Anvisa para ser vendida no país. Fica a pergunta se, ao comprar o relógio em outro país, o ECG poderá ser medido aqui ou não.


E o tal AirPower anunciado no ano passado, o que aconteceu?

A Apple parece estar fingindo que não existe AirPower nenhum em atraso. Simplesmente não comenta nada. O produto (que é uma base de recarga para múltiplos dispositivos simultâneos) foi apresentado em setembro do ano passado, com a promessa de ser lançado até o final de 2017. Depois adiaram para 2018, mas há indícios de que ele seja atrasado mais uma vez para o ano que vem. Aparentemente a Apple está tendo problemas em fabricar uma versão estável do produto.

 

 

Fonte: blogdoiphone