Parangolé faz hit de carnaval com pagodão moderado ‘mulher plena’


Em meio a funks cada vez mais acelerados, grupo baiano aposta em pagodão com pé no freio ‘Ela não quer guerra com ninguém’. Mulher de Tony Salles, Sheila Carvalho, fez clipe de última hora.

Parangolé faz hit de carnaval com pagodão moderado ‘mulher plena’Publicado por Redação BR em 20 fev, 2020 - 18:55 - Foto: Divulgação/Divulgação

As 110 batidas por minuto (bpm) de “Ela não quer guerra com ninguém” são a menor velocidade possível entre as apostas de hit do carnaval 2020. Em meio a sucessos de funk e brega-funk que chegam a 170 bpm, dá até para respirar com o ritmo moderado do pagodão do Parangolé.

“As pessoas acham que música de carnaval tem que ser elétrica, muito agitada”, diz o vocalista Tony Salles. “Mas se você pegar o histórico de campeãs do carnaval, tem uma que eu nunca vou esquecer: ‘Ziguiriguidum'”. A faixa foi o grande hit de Salvador em 2013, do grupo Filhos de Jorge.

“Até eu fiquei na dúvida se essa música ia emplacar. Por conta dessa batida, que ia contra tudo. Depois dali eu comecei a mudar minha concepção de música de carnaval”. Esse tipo de pagodão que não é ligado no 220 já rendeu a aposta vencedora do Parangolé em 2019, “Abaixa que é tiro”.

Calma para tocar, correria para lançar

“Ela não quer guerra com ninguém” não era a música de trabalho inicial para o carnaval de 2020. “A gente estava trabalhando ‘Hoje só amanhã’. Chegamos a fazer um clipe em São Paulo em dezembro. A gente já estava para lançar o clipe, com a música nas rádios e teve que voltar atrás com o projeto”, lembra Tony,

O plano mudou por conta do público: “A galera estava pedindo muito e a gente viu a força que estava tomando. Aí corremos para gravar o clipe. Foi uma loucura. Uma ‘confuzãozinha’ que rolou nesse início de ano. Foi corrido demais, porém a gente está feliz”. Pelo menos deu para pedir ajuda em casa: Sheila Carvalho uma das estrelas do vídeo de “Ela não quer guerra com ninguém”, é esposa de Tony.

Ode à mulher – e concorrentes femininas

Tony defende que, mais do que o arranjo, é a letra que faz a diferença em “Ela não quer gerra com ninguém”. A composição é de um craque do pop baiano atual, Filipe Escandurras, autor de hits como “Lepo lepo”, do Psirico, “Fui fiel”, de Pablo e “Tempo de alegria”, de Ivete Sangalo.

“Acho que hoje em dia a galera vai muito pela mensagem que passa. É uma música que valoriza a mulher, coloca a mulher em uma posição bacana. Não denigre. Acredito que a mensagem hoje chama mais do que o próprio ritmo, a batida”, diz Tony.

A letra exalta uma mulher “plena” (“Uma mulher de cabelo feito / Com seu dinheiro tá tudo bem (…) Ela ‘tá com o dinheiro do Uber / Com o dinheiro da cerveja / Com as amiga do lado”). A personagem lembra a do maior hit do pré-carnaval, o brega-arrocha-funk “Tudo ok”.

Ironicamente, “Ela não quer guerra com ninguém” terá concorrência feminina. Há uma ascensão de cantoras na cena baiana, como A Dama, de “Pirraça”, e A Madame, de “Movimento do lento”. A personagem da música não quer guerra, mas talvez as colegas cantoras queiram.

Parangolés

Se “Ela não quer guerra com ninguém” for mesmo a mais tocada em Salvador, será um tricampeonato para o Parangolé. Antes de 2019, eles tiveram um hit ainda maior “Rebolation”, em 2010, quando o vocalista era Léo Santana.

O grupo tem mais de 20 anos de carreira, com 10 integrantes na ativa e 34 ex-integrantes. A história começou com diversos vocalistas e alguns sucessos locais, teve uma explosão com Léo Santana e “Rebolation”, e agora confirma um segundo ponto alto.

“É uma renovação. O Léo fez uma história incrível. Quando eu entrei, tive uma obrigação de imprimir minha verdade. Foi crucial para encaixar as coisas. A gente só foi ganhar a música de carnaval cinco anos depois [em 2019]”, descreve Tony.

Agora, ele segura a expectativa (ou não). “Sou tranquilo com essa questão de música de carnaval. Até porque eu ganhei a primeira depois de mais de vinte anos da minha carreira. Mas tudo começou a mudar na entrada deste verão. E agora está começando a cair a ficha que pode ser o bicampeão seguido. Vamos ver”, diz Tony Salles.