17/08/2018

Cantor Flavio Otoni emociona convidados

Cantor Flavio Otoni emociona convidados

Cantor Flavio Otoni emociona convidados no palco do Encontro com Fátima Bernardes

O cantor  Flavio Otoni lançou nesta terça-feira (14) no programa Encontro com Fátima Bernardes a canção “Assunto Preferido”, tema do DVD que será estreado em setembro. O álbum sempre foi um sonho do jovem de 28 anos em homenagear Dona Leila, mãe do artista que é deficiente auditiva. Flavio pegou para si a missão de popularizar a Língua Brasileira de Sinais para que a inclusão seja uma realidade concreta, acredita que beneficiará não só a sua mãe, mas uma comunidade inteira. “Pretendo fazer ela se sentir parte do projeto, ainda mais sendo a minha irmã Cibele, a tradutora oficial”. 

A emoção rolou solta no palco do programa, a apresentadora Fátima Bernardes ao ver o ator e humorista Leandro Hassum chorando o questionou sobre a comovente história “Sem dúvida é uma atitude que começa dentro da gente, que fazemos pensando em alguém próximo como é o caso da nossa mãe e penso como você pode estar atingindo muitas pessoas. É tão grandioso, é muito emocionante. Quando conheci a história no camarim falei que já sabia que ia chorar”, comentou rindo o Hassum. “Eu sempre acredito que os pequenos gestos feitos de forma tão simples e por amor se espalham e ramificam de forma brilhante, parabéns pela mãe, parabéns pelo filho”, encerrou o ator.

Participante ativa nos shows, Dona Leila sente a música através dos sentidos, da vibração, da dança, as imagens coloridas no fundo do palco. A escolha da música que também é título do DVD foi dedicada especialmente para ela “Fico lembrando das vezes que ela vai ao show, olhando para mim toda sorridente, cheia de orgulho, e eu pensando por que ela não pode ouvir a minha voz, entender bem a letra, a melodia.” Muito grato por ser criado por uma mulher especial, que aprendeu a ler o mundo sem sons completou emocionado “Tenho certeza que existe um propósito para essa contradição, sempre quis ser um cantor, minha mãe nunca pode ouvir meus sons, não ouviu meu primeiro choro nem a minha primeira nota no violão, mas a ela dedico todo o meu amor, toda a minha gratidão.” 

 

Divulgação: Dionísia Ramos