18/10/2018

Na Superminas, Ricardo Amorim ressalta sobre os desafios econômicos e políticos do Brasil

Na Superminas, Ricardo Amorim ressalta sobre os desafios econômicos e políticos do Brasil

O economista e apresentador de TV, Ricardo Amorim abriu com excelência e com a participação de grande público, a programação de palestras do 32º Congresso e Feira Supermercadista e da Panificação – Superminas Food Show. Na ocasião, o convidado apresentou uma série de perspectivas da conjuntura econômica, política e social brasileira para os próximos meses, focando em temáticas que permeiam uma complexidade de desafios que precisam ser realizados.

Em sua análise, o especialista expôs um panorama em que compara a evolução da economia nacional e os principais desafios encontrados pelos governos dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff e do atual presidente da República, Michel Temer.

Ricardo Amorim enfatizou que sempre após os incontáveis momentos turbulentos da política brasileira, do qual o país vem enfrentando desde meados de 2013, sempre foi registrado uma queda ou oscilação da crise econômica, fenômeno semelhante às crises passadas, como nas décadas de 20, 40 e dos anos 80.

Por outro lado, o especialista apontou que o pior momento para a economia brasileira já passou. “Já são sete trimestres seguidos de crescimento do Produto Interno Bruto, com destaque para uma mudança fundamental de uma das variáveis dos setores econômicos, que é a indústria”, apontou. “Temos, pela primeira vez, a indústria crescendo mais do que o consumo do comércio e isso é muito positivo,” ressaltou.

De acordo com o analista econômico que foi eleito um dos mais influentes segundo a Revista Forbes, um dos grandes fatores da crise brasileira era o fato de anteriormente o crescimento de o país estar inteiramente balizado apenas no consumo do comércio, em detrimento da produção. “Essa prática usualmente tem um prazo de validade na economia, porque não é sustentável, sendo que conforme o consumo cresce muito mais do que a produção, é necessário que esse consumo ‘excedente’ seja suprido por produtos importados,” pontuou.

Ricardo Amorim ainda demonstrou que, além do estímulo à produção, a consolidação de uma agenda econômica mais liberal, se outras medidas forem adotadas pelo próximo governo, seja de Jair Bolsonaro (PSL) ou Fernando Haddad (PT), como uma Reforma Tributária, o avanço econômico tende a ser ainda mais acentuado nos próximos anos.

 

Sobre a 32ª Superminas Food Show

Realizada pela Associação Mineira de Supermercados (AMIS) e o Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (AMIPÃO), com correalização do sistema FIEMG, SESI/Senai e o apoio master do Sebrae-MG, a Superminas é o segundo maior evento do gênero no País. Em 2017, reuniu 54,7 mil visitantes de 650 municípios mineiros e 27 estados nacionais, além de compradores internacionais. Com 480 estandes, um recorde para o evento, a Superminas gerou negócios da ordem de R$ 1,85 bilhão no ano passado.

Para mais informações sobre a programação, expositores e inscrições, acesse o site: www.superminas.com.br ou entre em contato com a equipe de atendimento: (31) 2122-0500.

Por Dione Alves