Na casa dos 80 anos, rock and roll prova que continua atual e rentável



Na casa dos 80 anos, rock and roll prova que continua atual e rentávelPublicado por Parceiro Dino em 14 out, 2019 - 10:37 -

São Paulo 14/10/2019 – Embora o Rock in Rio tenha sido repaginado para aceitar artistas de diversos estilos musicais, o grande atrativo ainda são os grandes nomes do rock.

O bom e velho Rock and roll continua com ótimo fôlego, apesar dos mais de 80 anos de histórias e boas lembranças. O surgimento e a consolidação de novos ritmos e artistas ainda não são motivo o suficiente para acabar com o estilo musical. Além do faturamento com ingressos, os shows movimentam a economia e o comércio local por onde passam. O Rock in Rio, por exemplo, tem mais de três décadas de existência e deverá movimentar R$ 1,7 bilhão no Rio de Janeiro, neste ano, de acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Realizado entre o final de setembro e o início de outubro, mais de 700 mil pessoas passaram pelo festival.

Embora o Rock in Rio tenha sido repaginado para aceitar artistas de diversos estilos musicais, o grande atrativo ainda são os grandes nomes do rock. O fato é que o gênero musical conta com um público cativo. Em São Paulo, a maior cidade da América Latina e uma das maiores do mundo, grandes rádios disputam a audiência deste tipo de público, diariamente. A 89 FM, por exemplo, nasceu em 1985 e chegou ao seu auge na década de 1990 alavancada pelo rock. Bandas como Charlie Brown Júnior, Mamonas Assassinas e Raimundos praticamente nasceram ali.

No entanto, após um período de quase seis anos se aventurando pela veiculação música pop, a rádio voltou em 2012 ao dial com o slogan ‘a rádio rock’ e uma programação especialmente dedicada a este público. À época, o diretor de marketing disse que havia um público carente e cativo, que precisava de uma programação especial. A programação foi então reformulada, o apoio ao lançamento de novas bandas nacionais retomados e a audiência voltou a crescer. Uma das estratégias foi o desenvolvimento de programas com foco no ouvinte. Como resultado, a rádio alcançou a liderança na audiência da Grande São Paulo, de segunda a domingo, das 5h à meia noite, tanto nos carros como também durante o trajeto dos ouvintes, segundo dados do Ibope.

Um dos destaques da programação é o Esquenta, apresentado a partir das 22h por Fitinha, Marcele Becker, Wendell e Bia Sato. O programa é vice-líder de audiência no horário, em toda a Grande São Paulo, oferecendo muito rock n’roll e relacionamento com o público. Quem faz o programa é o ouvinte, por meio do telefone, internet e também no estúdio da rádio. “Mas também temos convidados especiais trazendo temas diversos. Os números e o mercado mostram que o rock and roll não está morto”, completa.

 

 

 

 

 

 

Website: http://89play.radiorock.com.br/programa/esquenta

Artigos Relacionados