09/08/2018

PT entra com mandado de segurança para ter Lula no debate da Band

PT entra com mandado de segurança para ter Lula no debate da Band

TRF-4 negou o pedido. Primeiro debate na TV entre os candidatos à Presidência será realizado nesta quinta-feira, pela Band.

O PT entrou com um mandado de segurança no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), nesta quarta-feira (8), insistindo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso, participe do debate da Band.

O debate é o primeiro entre os candidatos à Presidência nas eleições 2018 e será realizado nesta quinta-feira (9).

O partido pede autorização para que Lula participe do debate “presencialmente”, de preferência. Se não for possível, pede que a participação ocorra “por meio de videoconferência”.

Como última opção, o PT pede que Lula participe do debate “por meio de vídeos previamente gravados no âmbito da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba”, onde o ex-presidente está preso.

Na última segunda (6), um pedido do PT foi negado no TRF-4 pela juíza federal Bianca Georgia Cruz Arenhart, que substituía o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Operação Lava Jato no tribunal. Na decisão, a magistrada afirmou que não caberia ao partido entrar com a ação, mas apenas a Lula e seus advogados.

Para o PT, a decisão é equivocada. “Assim, equivoca-se a decisão, uma vez que os requerimentos formulados não são diretamente relacionados à execução da pena imposta ao ex-presidente Lula, apesar de haverem sido impulsionados pela ordem de prisão, em si. Isso porque o ex-presidente é o candidato do Partido dos Trabalhadores ao cargo de presidente da República, para o pleito eleitoral deste ano”, diz o mandado de segurança.

Leia Tambem  Thomaz Costa apadrinha Ação Beneficente na semana da criança

“Ao candidato desta agremiação devem lhe ser afiançados os mesmos direitos assegurados aos demais representantes dos partidos na disputa eleitoral, tais como conceder entrevistas e participar de debates”, continua o texto.

Nesta quinta-feira, o TRF-4 negou o pedido do PT. Na decisão, a desembargadora Claudia Cristina Cristofani reafirma que caberia apenas a Lula, por meio de seus advogados, solicitar benefícios para si.

Debate paralelo

Sem Lula na Band, o partido vai fazer um “debate” paralelo nas redes sociais do ex-presidente, a partir das 22h. O PT anunciou que participarão da transmissão o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), a deputada Manuela D’Ávila (PCdoB), a senadora e presidente do PT Gleisi Hoffmann e Sergio Gabrielli.

Haddad foi indicado como vice na chapa do PT até que Manuela assuma como vice de fato.

 

Divulgacao