Luciano Huck na política e deixa o “Caldeirão” de lado

               Luciano Huck na política e deixa o “Caldeirão” de ladoPublicado, 10 dez, 2018 - 11:53 por Redação BR

TODO MUNDO sabe o que diabos Luciano Huck, pelo menos enquanto figura pública, realizou ao longo de 2018. Flertou com a possibilidade de concorrer ao cargo de presidente da república, voltou atrás, depois aparentou voltar atrás de voltar atrás, até que desistiu oficialmente.

A coisa era tão séria e promissora que o economista Paulo Guedes, quando viu nos algoritmos que o próximo governante do Brasil seria um outsider,  primeiro tentou se juntar à equipe de Huck. Com a saída do apresentador de cena, engatou o tal “casamento hétero” com Bolsonaro e em janeiro assume como superministro.

Mas passamos o ano acompanhando com algum interesse os artigos de Luciano na Folha, além do ruído por conta de uma ou outra transmissão ao vivo pela internet durante as eleições, até que a notícia mais recente versa sobre um encontrinho do apresentador para discutir os rumos do país com FHC e o RenovaBR. Sabemos até o cardápio, que tinha “salada verde com queijo brie e peito de pato curado, medalhão recheado com fonduta (tipo de fondue) de queijos e espumante francês”

E o “Caldeirão”, ein? Ninguém sabe, ninguém viu.

O programa continua líder do Ibope, mas faz pouco barulho. Depois de muitos anos renovando a linguagem e o discurso de quadros popularescos, conseguindo dar um verniz comercialmente mais saudável para o gênero, Luciano Huck parece seguir em frente no piloto automático

Para se ter uma ideia, o carro-chefe do programa há alguns meses é o “Show do Milhão” em sua versão original, “Quem quer ser um milionário”. Além disso, outros formatos carcomidos como “Lata Velha” e pegadinhas com celebridades e também preenchem o final da tarde de sábado para quem está aguardando começar a novela.

Entre todos os apresentadores do primeiro escalão da nossa TV, por muito tempo Luciano Huck foi o mais engajado em se manter atualizado, navegando com coragem por mares dantes navegados –só que sempre com algum interesse em inovar dentro dos limites da obviedade.

Fico me perguntando até que ponto é interessante para patrocinadores e a própria Globo vê-lo envolvido de maneira tão pública nos jogos de poder. Como o novo brinquedo favorito de Huck parece ser o namoro com Brasília, creio que observaremos em algum momento a famosa mistura do “Caldeirão” entornar de vez.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

 

Foto: Reprodução

Sem categoria