João Suplicy diz se sobrenome atrapalha na carreira musical



João Suplicy diz se sobrenome atrapalha na carreira musicalPublicado por Redação SP em 5 out, 2019 - 19:00 - Foto: Andrea Dallevo

João Suplicy é o entrevistado do ‘Ritmo Brasil‘ deste sábado (5), no ar às 19h30, na RedeTV!. Também no programa, Faa Morena recebe a banda Rádio Táxi e a cantora Nat Guareschi.

No bate-papo no palco, o filho de Marta e Eduardo Suplicy abre o jogo se o sobrenome da família influencia na sua carreira musical. “Existe interferências para os dois lados. Pode despertar tanto uma simpatia, como uma antipatia. Não tem muito o que eu possa fazer a respeito. Meus pais são personalidades políticas. Então, é comum, muitas pessoas deixam isso interferir”, alega ele, que acaba de completar 20 anos de trajetória, sendo oito em parceria com o irmão Supla, quando formavam a banda de pop rock Brothers of Brazil.

Leia Também  Cantora Beth Carvalho morre aos 72 anos no RJ

Questionado se já protagonizou uma discussão para defender seus pais, o músico confessa que sim, mas ressalta não se indispor em debates nas redes sociais por considerar ser “uma briga que não vale a pena”. “Pessoalmente já tive [conflitos] por estar em um lugar e alguém dizer algo desagradável sobre meu pai, minha mãe, ou até mesmo sobre meus irmãos [Supla e André], e eu bater de frente”, revela.

João Suplicy comenta a recente crítica feita por Milton Nascimento em entrevista à Folha de São Paulo, na qual alegou que a música brasileira está muito ruim e que “povo brasileiro não está sabendo escrever”. “Eu não concordo”, diz ele.  “Hoje é muito louco por causa da internet. Têm bandas e artistas com um público enorme e, ao mesmo tempo, muita gente que não os conhece. São muito nichos”, defende.

Leia Também  Alexa Marrie recebe apoio nacional e internacional no The Voice

A favor de Milton, Fábio Nestares, vocalista da Rádio Táxi, argumenta que entre os atuais sucessos que circulam na mídia e as canções consumidas até os anos 1990, ele prefere os hits do passado. “Tínhamos pessoas que representavam a gente  de forma extremamente contundente, lógica. E hoje eu acho que partiu muito para sensualidade”, afirma.

*Crédito das Fotos: Andrea Dallevo

João Suplicy - Ritmo Brasil

João Suplicy – Ritmo Brasil