15/08/2019

Harmonização Facial: Dra. Josi Robaina explica sobre o procedimento para redução da base do nariz.

Harmonização Facial: Dra. Josi Robaina explica sobre o procedimento para redução da base do nariz.Publicado em 15 ago, 2019 - 14:57 por Jay Pro

Indicados tanto para homens, quanto para mulheres, procedimentos voltados para a Harmonização Facial tem ganhado espaço na sociedade e se difundido nesta área da medicina moderna, tornando-se cada vez mais acessíveis conta Dra. Josi Robaina.

Estar dentro dos padrões estéticos pré-definidos e ao mesmo tempo, as mudanças constantes ocorridas nestes, são questões determinantes no mundo da estética, onde a valorização da imagem e divulgação desta através das mídias digitais se fazem constantes.

 

 

Dentre os procedimentos estéticos mais procurados no Brasil, destacam-se aqueles voltados para a correção de imperfeições e melhoria do contorno do nariz, um dos maiores motivos de insatisfação dos pacientes atualmente.

A Era da Harmonização Facial têm possibilitado o surgimento das mais distintas e novas técnicas, com resultados obtidos através de técnicas minimamente invasivas antes inimagináveis. Para atender a demanda daqueles incomodados com o contorno e tamanho do nariz, ou da abertura nasal ao sorrir, a Alectomia surgiu e o procedimento tem ganhado cada vez mais adeptos.

A técnica, cujo objetivo principal é a diminuição da largura alar, consiste na remoção de uma parte da “asa nasal” e reposicionamento do tecido. Como resultado, ocorre a diminuição das narinas com consequente correção de possíveis assimetrias.

Especialista em Harmonização Facial, a Dra. Josi Robaina é a prova de que, mais do que um diferencial, é essencial o conhecimento das técnicas desenvolvidas. A cirurgiã-dentista, referência para profissionais da área, têm atraído pacientes vindos de todas as regiões do país em busca dos trabalhos executados pela mesma, sendo a Alectomia um deles.

 

Foto: imagem cedida pelo Dr. João Tolentino

 

A doutora conta que trata-se de um procedimento ambulatorial, sendo suficiente a realização de anestesia apenas local: “é uma técnica cuja duração não ultrapassa 1h30, não sendo necessária a internação do paciente”, explica a Josi Robaina.

Em relação ao processo de cicatrização, a técnica não gera muita preocupação aos pacientes, uma vez que os cortes são realizados de modo que a cicatriz seja posicionada na curvatura externa do nariz, quase invisível aos olhos.

Apesar de a incisão ser realizada no sulco alar (base no nariz), onde fica escondida, pacientes com tendência a queloide, hiperpigmentação ou hipopigmentação, ainda são uma dúvida frequente. Segundo a doutora, através da modificação promovida pelo cirurgião-dentista Dr. João Tolentino, foi possível diminuir a quantidade de suturas externas, o que minimiza esses efeitos “deletérios”.

Após o procedimento, o paciente poderá retornar imediatamente à sua rotina: “é importante ressaltar que a exposição ao sol e atividade física extenuante devem ser evitados”, explica a Dra. Josi Robaina.

 O resultado da técnica pode ser visualizado de forma definitiva em 90 dias, e através do Instagram @josirobaina as famosas fotos de “antes e depois” podem ser encontradas, com a divulgação dos trabalhos realizados pela Dra. Josi.