Durante o dia a dia dos participantes do “Big Brother Brasil 20”, reality show exibido pela Globo, os confinados da “casa mais vigiada do Brasil” costumam falar diversos palavrões. Quando o programa é transmitido ao vivo, eles são censurados, mas quem tem acesso ao pay-per-view – que pode ser acessado também por assinantes da Globoplay –, assiste a tudo sem qualquer tipo de som por cima das falas.

Devido ao fato destacado, na última quarta-feira (29), durante uma conversa que aconteceu na Cozinha Vip da casa do “BBB20”, o assunto acabou surgindo entre os participantes

Nesse contexto, o modelo acabou falando que é assumidamente um boca-suja e fez uma reflexão a respeito da postura dos participantes quando o assunto é falar palavrões.

Na ocasião, o brother afirmou que antes de entrar no confinamento, a sua mãe chegou a pedir para que ele evitasse falar palavrões enquanto estivesse participando do Big Brother. De acordo com ele, a sua reação a esse pedido foi perguntar à sua genitora se ela estava fazendo algum tipo de brincadeira.

Posteriormente, Guilherme refletiu sobre como seria a competição caso punições fossem aplicadas aos participantes que falam palavrões.

Nesse ponto da conversa, o brother levantou a possibilidade de perda de uma estaleca, moeda utilizada dentro do BBB, para cada palavrão dito por uma determinada pessoa.

Após ouvir a reflexão do colega, Flayslane Raine decidiu agir de forma provocativa e falou mais algumas palavras baixas para o modelo.

Celular chega ao confinamento do ‘BBB20’

A última quarta-feira foi marcada pela inserção de mais uma das novidades pensadas pela produção do “Big Brother Brasil”.

Nesse sentido, é possível destacar que os confinados do reality show receberam os celulares prometidos pela produção.

Os aparelhos, entretanto, não possuem acesso à web de uma forma geral, mas antes permitem que os participantes do programa usem o #FeedBBB, por meio do qual podem compartilhar vídeos e fotos referentes ao confinamento. O objetivo da produção é fazer com que o clima da casa não amorne e, de saída, isso parece ter dado certo

Assim que receberam os celulares, os homens da competição começaram a tirar várias selfies para compartilhar no feed. Percebendo o comportamento, a médica Marcela Mc Gowan não deixou o fato passar batido e fez comentários irônicos sobre os participantes do sexo masculino. Na ocasião, Marcela afirmou que a autoestima masculina deveria ser encapsulada de alguma forma e vendida para o restante da população. Indo além em sua ironia, a participante chegou a afirmar que quem conseguisse realizar esse feito ficaria rico, visto que o produto em questão venderia bastante.