Gabz fala sobre carreira e polêmica com Nabrisa

Cantora e atriz, ela vai estar na próxima edição da Malhação e do Rock in Rio

Gabz fala sobre carreira e polêmica com NabrisaPublicado em 8 abr, 2019 - 13:44 por Rennan Leta

A cantora e atriz Gabz segue em plena ascensão na carreira: recentemente foi confirmada a sua participação na nova temporada da Malhação e, na última quinta-feira (4), foi divulgada a sua presença no Palco Favela do Rock in Rio 2019.

No mundo da música, Gabz já coleciona parcerias de sucesso, como no som ‘Nada Vai Nos Parar’ com o Baco Exu do Blues, lançado em março. Porém, o seu som de mais destaque até agora foi a participação na cypher ‘1910’, com Thai Flow, Nabrisa, Lourena e Azzy, pela WRM. A música entrou nos assuntos mais comentados nas redes sociais não apenas pelos fortes e emocionantes versos, mas também por trazer à tona uma briga que rolou através de diss, entre Gabz e Nabrisa.

O Universo Artístico realizou uma entrevista exclusiva com a Gabz, que esteve presente no lançamento do programa POPline na Mix Rio FM, e perguntou sobre tudo!

Universo Artístico: Você chegou na cena do RAP com o pé na porta. Com isso veio a treta. Mas depois da cypher, podemos dizer que está tudo resolvido?

Gabz: Não foi uma questão de resolução de treta. Eu a conheci em coisas de gravação… os problemas foram as atitudes dela. Quando eu decidi fazer a cypher, foi porque achava necessário estar ali naquele momento. Não foi nem questão de “bem maior” ou “união das mulheres”. Era uma questão que eu encontrei nessa cypher um espaço para falar o que eu tenho que falar. E a gente teve conversas. A Nabrisa é uma pessoa muito nova, já pediu muito perdão por tudo que ela fez, mas eu ainda acho que ela é equivocada em algumas coisas. Eu falei isso para ela. Eu vi, de fato, que meu problema com ela nunca foi pessoal. Qualquer coisa que ela fale que seja racista ou que seja problemática, eu acho que tem que ser cobrado sim.

Leia Também  Samara Felippo desabafa sobre gravidez indesejada

U.A.: Com a cypher você atingiu um público diferente?

Gabz: Eu consegui o que queria com aquela cypher. Eu cheguei em uma galera que realmente é uma galera de favela, que são meninas de favela que estão ouvindo o que eu falei. A minha lírica nesse som é o que eu realmente acredito e chegou em quem eu acho que tinha que chegar. Eu fiz o que tinha que fazer dentro da diss mas não chegou nas pessoas como tinha que chegar.

U.A.: Essa questão (briga com a Nabrisa) está ou não no passado?

Gabz: Então… eu não me responsabilizo pelas atitudes dela e ela não se responsabiliza pelas minhas. Espero que ela tenha aprendido com o que aconteceu.

Atriz e cantora Gabz

U.A.: E sobre a Malhação, está na expectativa?

Gabz: Estou muito animada, muito feliz de estar nesse trabalho que vai abordar assuntos bem importantes. O tema principal é a morte de um jovem negro da baixada. Os protagonistas se conhecem em uma van na baixada e um jovem negro é morto. Então é algo que toca muito e que a TV não aborda. Também tem questões como uma mina negra se apaixonando. Eu acho muito louco estar fazendo isso porque eu queria muito ver isso quando era mais nova e a gente não tinha isso. Ver que uma mina negra é considerada bonita na escola, coisas que parecem ser superficial mas que têm muita profundidade.

Leia Também  RedeTV! renova contrato com Flavia Noronha até 2020

A telenovela ‘Malhação – Toda forma de amar’ estreia no dia 16 de abril e Gabz viverá a personagem Jaqueline.

Sem categoria