Famosos ilusionistas chamaram atenção mundial ao levitar durante horas em plena Avenida Paulista



Famosos ilusionistas chamaram atenção mundial ao levitar durante horas em plena Avenida PaulistaPublicado por Redação BR em 31 out, 2019 - 17:27 -

São Paulo 31/10/2019 –

Henry Vargas e Klauss Durães batem recorde mundial de maior tempo levitando em público, em São Paulo

Os ilusionistas Henry Vargas e Klauss Durães, que bateram o recorde mundial de maior tempo levitando em local público, viraram celebridades mundiais, com as imagens da conquista sendo publicadas nos últimos dias em portais de notícias europeus, norte-americanos e asiáticos.

No dia 27 de setembro, os jovens mineiros ficaram apoiados por mais de quatro horas em um poste de sete metros de altura na Avenida Paulista. A performance começou às 8h20min. Às 11h41min, a dupla superou a marca dos 200 minutos obtida por dois chilenos em 2009. No total, eles ficaram quatro horas levitando, em um dos pontos mais movimentados de São Paulo.

Henry e Klauss, ambos com 27 anos de idade, já se apresentaram na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos, conquistando premiações em competições importantes. Performers do chamado “Novo Ilusionismo”, que utiliza ferramentas tecnológicas para cativar o público, eles desenvolveram técnicas inovadoras para encantar e surpreender as pessoas.

Em 2009, eles fundaram a Ilusion, empresa especializada na produção de ilusionismo personalizado, que atua com foco em eventos corporativos. Nas apresentações, eles utilizam o ilusionismo como meio para a transmissão de ideias, sempre visando conquistar o engajamento do público. 

 

Dupla transformou sonho de criança em negócio

Ser mágico é o sonho de muitas crianças. Inclusive, era um dos anseios dos amigos Henry e Klauss. Não à toa, os dois passaram parte da vida lendo livros sobre o ilusionismo.

Henry foi motivado a entrar na carreira pelos shows que via na televisão. Já Klauss aprendeu muitos números com o seu tio. Desde pequenos, os dois sempre se aventuravam em truques de mágica nas festas da família, nas rodas de amigos e nos intervalos escolares.

Após conhecerem-se em um congresso, Henry e Klauss decidiram transformar a mágica em negócio. No início, a Ilusion investia em atrações menores, direcionadas ao público infantil. Com o tempo, porém, a dupla percebeu que precisaria se reinventar e inovar.

Para se consolidar como a nova geração de ilusionistas, eles apostaram em tecnologias para tornar as palestras corporativas mais lúdicas, criativas e inovadoras. “A nossa virada de chave foi quando percebemos que o nosso produto não era apenas mágica”, revela Klauss. “Tínhamos que passar uma mensagem e poderíamos fazer isso a partir do Novo Ilusionismo.”

Mesmo sendo reconhecidos no Exterior, com a conquista de importantes prêmios internacionais, os artistas queriam ganhar espaço no Brasil, um mercado segundo eles ainda muito tradicional e carente de renovação. Por isso, a quebra do recorde mundial na última sexta-feira foi também um marco na carreira da dupla.

 

Ilusion usa mágica como solução corporativa

Inspirados nos grandes eventos internacionais, os ilusionistas decidiram levar a tecnologia para os palcos e se tornaram referência na produção de apresentações corporativas inovadoras e criativas. Entre os recursos tecnológicos utilizados estão hologramas, realidade aumentada e drones.

De acordo com Klauss, as empresas chegam até a Ilusion com intuito de usar a mágica como ferramenta para solucionar um problema. “Nosso trabalho é entender a mensagem que a empresa quer passar e usar nosso conhecimento e nossa arte para criar uma solução inovadora, criativa, personalizada e tecnológica, que vai impressionar as pessoas e gravar aquele momento na sua memória”.

Assim, quando acionados, os ilusionistas participam de uma reunião de briefing com os clientes para entender qual é o objetivo do evento. A partir disso, eles sugerem números criativos capazes de impactar o público-alvo.

“Como produzir um evento criativo e inovador?” é uma das perguntas mais frequentes das empresas. Entre os seus clientes está uma farmacêutica, cujos produtos concorrem diretamente com os medicamentos genéricos – conhecidos como mais baratos no mercado.

Em sua performance junto aos funcionários da empresa, os ilusionistas fizeram uma apresentação na qual retiravam um medicamento da tela de um tablet. Segundo Klauss, a proposta era passar a mensagem de que “o impossível é uma ilusão” e de que eles conseguiriam competir com os genéricos. “Tentamos impactar e motivar o time de vendas para eles acreditarem que são capazes. O ilusionismo passa essa ideia de uma forma inteligente”, diz Klauss.

Website: https://ilusion.com.br/

Artigos Relacionados