Karla Assed a dermatologist das famosas fala como evitar a queda dos fios


Doutora Karla Assed explica as três principais causas do problema, ligadas à carência de vitaminas, estresse e o processo de envelhecimento dos fios

Karla Assed a dermatologist das famosas fala como evitar a queda dos fiosPublicado por Redação BR em 15 ago, 2019 - 18:32 -

Seu cabelo cai muito? Pois saiba que a queda de cabelo está ligada a fatores genéticos, oleosidade do couro cabeludo, estresse, doenças sistêmicas como câncer, anemias e alteração na tireoide. Segundo a dermatologista Karla Assed – responsável pela pele de XuxaDeborah Secco, Taís AraujoAngélica, entre outras famosas -, a questão pode ser considerada anormal quando se tem uma queda de mais de 100 fios por dia, a presença de rarefação capilar e a presença de fios de cabelo no travesseiro.

De acordo com a médica, calcula-se que o cabelo cresça, em média, 1 milímetro a cada três dias, o que dá cerca de 1 centímetro ao mês. Karla afirma que existem diversos tratamentos para a queda de cabelo, mas o mais importante é identificar a causa principal, que tem uma série de características próprias que ajudam na investigação para chegar ao diagnóstico.

“O tratamento pode ser: corrigir a causa da queda, principalmente; o uso de medicamentos tópicos e /ou oral para estimular o crescimento e diminuir a queda; o uso de laser  para estimular o nascimento e/ou crescimento dos fios”, enumera a médica.

 

À redação, Karla explicou as três principais causas de queda, ligadas à carência de vitaminas, estresse e o processo de envelhecimento dos fios. Leia, abaixo, o que pode estar causando o problema:

O PAPEL DAS VITAMINAS

Algumas vitaminas normalmente estão associadas à saúde dos fios. A vitamina A, por exemplo, reorganiza as camadas celulares da pele e da secreção sebácea. Já o excesso pode ocasionar a perda de cabelo.

No caso das vitaminas do complexo B, cada uma tem sua função: B8, controle da seborreia; B5 e B6, consideradas as principais fontes de energia dos folículos pilosos; e B12 apresenta papel importante para divisão celular cutânea.

E a tão falada vitamina D também possui benefícios quando o assunto são as madeixas, prevenindo a queda em estações como verão e outono.

Na clínica da Dra Karla Assed, as pacientes contam com um tratamento à base de frutas que são fontes de vitamina C (laranja, morango e kiwi), essencial para dar mais elasticidade aos fios e proteção contra o envelhecimento precoce das fibras capilares.

O TAL DO ESTRESSE

Níveis de cortisona e adrenalina aumentam em picos de estresse, inibindo a fase de crescimento dos fios. Com isso, ocorre uma queda excessiva. Além do exame físico, o dermatologista deve pedir um teste chamado tricograma, para saber qual o tipo de queda em análise. “O estresse aumenta a oleosidade do couro cabeludo, favorecendo a queda de cabelo”, esclarece a especialista.

ENVELHECIMENTO DOS FIOS

Assim como a pele, o cabelo também sofre mudanças com a ação do tempo e começa a ficar seco e sem brilho. Algumas pessoas, por motivos genéticos ou desníveis de testosterona, podem apresentar uma queda mais acentuada. “Os fios também acompanham essa evolução do envelhecimento, muitas vezes causado pela química, o que  faz com que envelheça mais cedo”, ressalta Karla.

 

 

 

Foto: Reprodução/Instagram