Déo Garcez viverá Jesus Cristo no maior teatro ao ar livre do sertão paraibano

Déo Garcez viverá Jesus Cristo no maior teatro ao ar livre do sertão paraibanoPublicado em 16 abr, 2019 - 15:54 por Redação BR

Deo Garcez, ator das novelas O Outro Lado do Paraíso, O Cravo e a Rosa (atualmente em reprise no canal VIVA, da Globo) e Carrossel (SBT), viverá Jesus Cristo pela quinta vez no espetáculo da Paixão de Cristo, “Reis dos Reis”, com direção e roteiro de Plínio Fabrício em Custódia – PE no maior teatro ar livre do sertão paraibano, que todo ano atrai um público de sete mil pessoas. O elenco é composto por atores da cidade e por mil figurantes.

Deo, que há quatro anos vive Luiz Gama no teatro, diz que “viver personagens históricos, além de ser um grande privilégio, é também uma grande benção e, no caso, o de interpretar Cristo, essa benção é potencializa infinitamente”.   

Tem sido uma experiência enriquecedora, uma emoção indescritível, ainda mais sendo eu um ator negro, pois como sabemos, nunca ou quase num um ator negro é escalado para vivê-lo. “A cidade de Custódia e o diretor Plínio estão de parabéns pelo ato transgressor e irreverente, no melhor sentido, por convidar um ator como eu para viver Jesus Cristo”, o que me faz ficar eternamente agradecido!”“. 

Leia Também  Marisa Melo fala do projeto Fotografia Sensorial

Reis dos Reis

O Espetáculo Rei dos Reis conta às últimas 12 horas da vida de Jesus de Nazaré (Déo Garcez). Depois de sair da Santa Ceia, no meio da noite, Jesus é traído por Judas (Cícero Silva) e é preso por soldados no Monte das Oliveiras, sob o comando de religiosos hebreus, que eram liderados por Caifás (Berg Lira) e Anás (Antenor Cavalcante). Após ser severamente espancado pelos seus captores, Jesus é entregue para o governador romano na Judeia, Pôncio Pilatos (Urbano Luiz), pois só ele poderia ordenar a pena de morte para Jesus. Pilatos não entende o que aquele homem possa ter feito de tão horrível para pedirem a pena máxima e eram os hebreus que pediam isto. Pilatos tenta passar a decisão para Herodes (Bismark Mota), governador da Galileia, pois Jesus era de lá. Herodes também não encontra nada que incrimine Jesus e o assunto volta para Pilatos, que vai perdendo o controle da situação enquanto boa parte da população pede que Jesus seja crucificado. Tentando acalmar o povo e a província, que detesta, Pilatos vai cedendo sob os olhares incriminadores de Claudia (Val Felix), sua mulher, que considera Jesus um Santo.

Assessoria de Imprensa : Márcia Araújo /Giro das Estrelas Assessoria