22/09/2018

A atriz Cris Vianna celebra papel em novela

A atriz Cris Vianna celebra papel em novela

Cris Vianna conta ‘Vai me ajudar a contar a história de muitas mulheres’

No ar como a Cairu de ‘O Tempo Não Para’, atriz Cris Vianna lista cuidados de beleza: ‘Tenho uma alimentação saudável e pratico esporte três vezes por semana”’

O tempo não para, ou melhor, não passa para Cris Vianna. Aos 41 anos e dona de uma beleza estonteante, a atriz está de volta às telinhas em O Tempo Não Para. Na novela das 7, a atriz vive a escrava Cairu, uma das sobreviventes do naufrágio do navio Albatroz, em 1886, e que acorda em 2018 após passar 132 anos congelada.

Para a atriz, a novela tem sido uma oportunidade de falar de assuntos pertinentes.

“Foi um processo profundo falar e relembrar sobre o que foi a escravidão, lembrar de tantos maus tratos vividos naquela época. Visitamos o Quilombo de São José e foi muito especial poder ouvir histórias que, até hoje, têm resquícios daquele passado”, diz.

“Cairu vai me ajudar a contar um pouco a história de muitas mulheres.”

Cris Vianna é Cairu em 'O Tempo Não Para' — Foto: João Miguel Júnior/Globo

Segundo ela, no entanto, há alguns desafios. “Acho que fazer um personagem de época vivendo na contemporaneidade já é, por si só, um desafio. Um deles está sendo achar o tom de fala dos negros daquela época e que eram escravizados. Eles eram proibidos de estudar, mas tinham sua própria cultura e uma maneira de falar diferente”, explica.

“Consigo imaginar toda dor e sofrimento dos meus antepassados que viveram naquela época.”

“Dentro desse contexto, não sentiria falta de nada, só da minha liberdade.”

“Se eu tivesse sido escravizada como a Cairu, iria querer viver, assim como ela, toda a liberdade que me foi roubada no passado. Iria viver ao máximo essa liberdade”, complementa.

Cris Vianna — Foto: Sérgio Baia/Divulgação

Beleza e boa forma

Sempre elogiada por sua forma física, a atriz lista seus cuidados. “Nada muito especial. Tenho uma alimentação saudável e pratico esporte três vezes por semana. Vivo uma vida normal”, conta.

“Isso, naturalmente, influencia em tudo, até na pele e nos cabelos. Fora isso, tenho uma dermatologista que é especialista em pele negra. Ter esse cuidado específico, pra minha pele, é maravilhoso! E eu só uso o que ela manda”, entrega.

Aos 41, ela diz não ter passado por nenhuma crise. “Acho tudo muito melhor agora”, afirma.

Fotos: João Miguel Júnior/Globo e Foto: Sérgio Baia/Divulgação