Cinco dicas para ter uma hamburgueria de sucesso

Segundo pesquisa, brasileiro gasta aproximadamente 25% de sua renda com refeições fora de casa – assim sendo, por que não investir na sua hamburgueria ?

Cinco dicas para ter uma hamburgueria de sucessoPublicado em 15 maio, 2019 - 11:28 por Redação BR

O hambúrguer artesanal caiu no gosto do brasileiro. Estudo feito pelo Sebrae mostrou que empreendimentos especializados em hambúrgueres superaram o modismo e se destacaram entre os mais lucrativos do setor “Alimentação e Bebidas” em 2017.

De acordo com Associação Brasileira de Franchising (ABF), as redes de franquias de hamburguerias associadas à entidade cresceram mais de 30% em 3 anos. Em 2014 eram 36 marcas e em 2016 totalizaram 47. Em 2017, elas movimentaram R$ 700 milhões, segundo a mesma instituição.

QUAL HAMBÚRGUER COMBINA PERFEITAMENTE COM VOCÊ ? 

No varejo tradicional, somente em São Paulo, essa modalidade de restaurante cresceu 575%, entre 1994 e 2014, apontam dados publicados pelo Instituto de Gastronomia (IGA).

Além disso, as hamburguerias são uma opção atrativa para quem deseja comer fora de casa. De fato, o hábito de se alimentar fora do lar tem sido cada vez mais incorporado à rotina da família brasileira. Segundo dados do IGBE, nas últimas três décadas, o percentual de brasileiros que trocou a refeição em casa pela alimentação fora do lar saltou de 7% para 25%. O brasileiro gasta aproximadamente 25% de sua renda com refeições fora de casa. A Associação de Bares e Restaurantes (ABRASEL) estima que o setor represente atualmente 2,7% do PIB brasileiro.

Leia Também  Rodrigo Phavanello curte restaurante no RJ

O crescimento do consumo de comidas rápidas e práticas nos últimos anos somado ao aumento da preocupação da qualidade da comida, sua origem, sua composição e a ausência de contaminantes, apresentam um desafio que demandam alternativas e podem trazer boas perspectivas e novos negócios.

Pensando nisso, antecedendo a semana em que se comemora o Dia Mundial do Hambúrguer (28 de maio), o Sebrae preparou dicas importantes para quem quer se destacar nesse segmento. Confira!

  • Cardápio enxuto
Leia Também  McDonald’s Brasil acena timidamente para a diversidade.

Essa é a chave para manter o processo simples, rápido e atrativo. É importante lembrar que  boa parte dos consumidores que fizeram das hamburguerias sua nova opção, migrou do sistema fast-food e está acostumada com um serviço veloz. Trabalhe com algumas opções de blend (mistura de carnes) e de tamanho, deixando o cardápio com, no máximo, uma página. Dê um toque de personalização nos ingredientes e acompanhamentos. Se diferencie com a inclusão de itens regionais e essencialmente brasileiros. A “gourmetização” ainda é permitida, desde que não sobrecarregue os preços. Aliás, o binômio custo x benefício está cada vez mais presente na hora de se escolher a marca que será consumida, o que já refletiu no tamanho dos hambúrgueres. Algumas marcas reduziram o tamanho de seus sanduíches, evitando desperdício, porém não deixaram de fazer sucesso.

  • Cerveja artesanal

Uma forte relação vem se estabelecendo entre as hamburguerias e as cervejas artesanais. O público em geral aprovou a dupla, que tem se destacado como um ótimo composto de venda. A bebida atrai muito os consumidores das gerações X e Y. Para garantir esse público, também não pode faltar uma opção vegetariana no cardápio. Essas duas gerações de consumidores costumam estar atentos ao que consomem, sua procedência, processo produtivo e qualidade, como também a relação ao custo x benefício.

  • Produção consciente x qualidade

O movimento pela qualidade dos ingredientes e o cuidado com a produção consciente dos insumos que compõem o sanduíche deu ao hambúrguer um novo status, acompanhando o movimento que busca saber a origem dos produtos e evitar os alimentos ultraprocessados. Hoje, no mundo todo, existe a preocupação, disseminada nas hamburguerias, de apresentar ao consumidor a origem dos ingredientes, onde é preparado o sanduíche e os demais produtos que serão consumidos no estabelecimento. E isso contribuiu muito para o crescimento deste mercado. Este movimento traz valores como transparência, valorização dos produtores locais e da alimentação consciente e sustentável.

  • Atendimento mais informal

Outra tendência que vem surgindo é o atendimento mais informal, sem serviço à mesa. O próprio cliente faz o pedido em máquinas de autoatendimento, retira o pedido no balcão, serve-se de refrigerante nas máquinas etc., o que não significa menos conforto. Por outro lado, as hamburguerias estão ganhando status de locais para se fazer refeições, aproximando-se de restaurantes e fazendo o máximo para que os clientes se sintam em casa. Esta é uma maneira de se conectar à transformação digital e enxugar custos sem perder os clientes.

  • Fique atento às inovações ao redor do mundo

Acompanhe as inovações ao redor do mundo para inspirar a sua hamburgueria. Algumas ideias estão sendo testadas como a mistura de carne com cogumelos, o que tornaria o hambúrguer mais leve e saudável. Batatas servidas de diferentes formas, versões com abóbora frita, o resgate de bebidas artesanais ou compradas de pequenos produtores, até a carne maturada a seco, são algumas tendências do momento.

 

Divulgação