Camila Silva não é mais Rainha de Bateria em Padre Miguel



Camila Silva não é mais Rainha de Bateria em Padre MiguelPublicado por Newma Santiago em 5 jul, 2019 - 18:39 -

Camila Silva não é mais a rainha da Mocidade Independente de Padre Miguel. A bela, que também é rainha do Vai-Vai em São Paulo, surpreendeu torcedores da escola com um comunicado em suas redes sociais onde acusa a verde e branca de estar esperando uma outra postulante ao cargo, mediante um pagamento, segundo a ex-rainha. Dentro deste contexto, ela optou por se afastar.

Confira na íntegra o comunicado de despedida de Camila:

“Prezados amigos, através deste texto, venho me dirigir a toda comunidade
da minha querida Mocidade bem como aos demais segmentos da agremiação que é com profunda tristeza que comunico o meu desligamento do posto de Rainha da Bateria Não existe mais Quente, cargo que tive muito orgulho e amor em defender. Esta minha decisão foi motivada depois de ser comunicada de que a minha permanência dependeria de caso não houvesse uma candidata disposta a pagar por esse posto. Quero deixar bem claro que entendo as dificuldades financeiras da escola que por esse fato, resolveu negociar o posto ocupado por mim, mas também afirmar que não sou e nunca serei a segunda opção de nenhuma escola de samba ou de nenhuma postulante ao cargo. Outro fato que precisa ser esclarecido é que a saída de meu querido amigo e carnavalesco Alexandre Louzada da agremiação não teve influência nesta minha decisão, pois ele sempre soube do meu amor pela Mocidade e que ele teve seus motivos e eu os respeito, porém, desde a posse da nova diretoria, não obtive nenhum comunicado de confirmação do desejo por parte dos dirigentes sobre a minha permanência e isso me fez sentir como se diz popularmente ‘em banho-maria’. Sou uma sambista, sou bem acostumada à ter o chão como minha zona de conforto mas também sei cair e ‘sacudir a poeira’ e me por de pé e de cabecça erguida, seguir em frente pois ‘desde que o samba é samba, é assim’ e é ‘sambando que eu mando a tristeza embora’. Deixo o meu agradecimento especial ao mestre Dudu e aos seus maravilhosos e tão queridos ritmistas por tantos momentos de alegria em nosso convívio, meu respeito à velha-guarda e as baianas e todos os demais que sempre me trataram com carinho.
Salve a Mocidade!”

Leia Também  Anitta, Lexa, Luísa Sonza e MC Rebecca travam um “Combatchy”

A saída de Camila Silva da agremiação gerou grande revolta dos torcedores com a atual administração presidida por Flávio Santos que em pouco tempo de mandato foi contra os torcedores e votou a favor do “tapetão ” da Imperatriz Leopoldinense no carnaval carioca.

Camila Silva é aclamada pelos torcedores por ser uma rainha presente, com samba no pé e ser uma pessoa do povo. A bela sambista não se fazia de rogada e curtia o samba no meio da quadra com a comunidade.

Cogita se a ida da cantora Lexa para a frente da bateria, já que a cantora esse ano desfilou como musa da Mocidade e toda a oportunidade que tinha se lançava frente a bateria .

Um torcedor em protesto chegou a deixar a seguinte mensagem na página da escola :

“Se não é comercializado para quê aceitar ou dispensar quem tanto se dedicou à escola?! Sinceramente?! – Se não for pra promoverem alguém como a Dedê Marinho, ou outra musa da comunidade como a Tássia, que possam vingar como a Raíssa na Beija ou a Evelyn na Mangueira, não haverá como sustentarem tal Justificativa de que o posto não será comercializado. Só pra recordarmos: desde quando PV caiu no pré-2014 e as novas gestões vieram, só a Camila conquistou o tecido humano e a torcida da Mocidade. Suas antecessoras foram Mariana Rios, Claudia Leite e a angolana que foi, sem nunca ser, todas sugeridas por aquele assessor-agente e fofoqueiro, o tal do Léo Dias. A Elza estava bem representada pelo empoderamento e negritude de Camila. Nunca uma rainha recente combinava tanto com um enredo. Elza também ficaria bem representada pela promoção de valores e jovens da comunidade. Do contrário, o que seria mais promissor?! Desconheço! Por mais que não signifique pontos, certas decisões dizem muito sobre coerências e incoerências dos discursos à realização. Sobretudo, diante das mídias!!! – Assim, que nos protejam de mais “queimações de filme” como estamos ensaiando desde às últimas plenárias. Sei lá! Conquistada a eleição, a nova presidência tá muito estranha, flertando com umas paradinhas que aquele “inominável” mandatário anterior se especializou e nos fez acostumar. Tomara seja só primeira impressão, porém, contudo e todavia, realmente não dá pra relaxarmos em nada. Impressionante! Quando achamos “Tocaram-Reuniram”, dá-lhe mais “novidades”! E aí “Juntos não Éramos Mais Fortes”?!

Leia Também  Adriana Bombom cai no samba em ensaio no RJ

 

Fotos: Reprodução Facebook da Camila Silva