Cacau Protásio não liga para dieta: “Meu marido fala que sou gostosa”



Cacau Protásio não liga para dieta: “Meu marido fala que sou gostosa”Publicado por Redação BR em 9 nov, 2019 - 3:11 - Reprodução/Instagram

Cacau Protásio compareceu ao Conversa com Bial na noite de ontem. A atriz, conhecida pelo papel de Zezé em Avenida Brasil, falou sobre sua relação com o corpo, afirmando categoricamente que não liga para dietas.

“Quando eu faço dieta, para mim é saúde. Quando meu joelho começa a doer, às vezes não consigo amarrar o sapato, aí eu vou e dou uma desinchada. Não tenho problema com o corpo, de ser gorda”, comentou.

611″Eu me acho bonita, e meu marido fala que sou gostosa. Eu amo comer. Sou a pessoa que faço a minha comida e como. Quando dá certo eu como, quando dá errado eu como também”, brincou ainda.

Por falar no marido, o fotógrafo Janderson Pires, foi ela quem tomou a iniciativa para começar a relação. “Achava que não ia casar, porque todas minhas amigas casavam muito cedo. Eu pegava todos os buquês de todo mundo da minha rua e não casava”, brincou.

“Eu que dei mole e inventei uma história para ficar com ele. Minhas amigas falavam: ‘Cacau, ele é a fim de você'”, contou ainda.

Virada na carreira

Antes do sucesso em Avenida Brasil, Protásio trabalhava com o comércio. “Era uma loja que vendia cadeira de rodas, essas coisas. Ninguém lembra, mas eu fiz remake de Tititi. E aí, quando me chamaram para fazer Avenida Brasil, realmente era para ser um papel pequenininho”, contou.

A popularidade de Zezé fez com que o autor da trama, João Emanuel Carneiro, expandisse a participação da personagem. A cena em que ela aparece cantando Correndo Atrás de Mim, do Aviões do Forró, virou emblemática com sua “mudança” na letra: “Eu quero ver tu me chamar de amendoim”.

“[A cena] era só Zezé passando aspirador no sofá, entra o Murilo Benício e o [Marcos] Caruso e eu não podia fazer nada. Só que, na época da novela, eu era a única que podia fazer comédia, fazer graça, porque estava em um momento muito intenso”, comentou.

“Daí os meninos falaram: ‘Canta ‘chamar de amendoim”. Eu pedi para a Amora [Mautner, diretora da novela], e ela falou: ‘Pode'”, contou ainda.