08/02/2019

BRita BRazil lança livro com relatos de vítimas da bebida ayahuasca

Primeiro livro de BRita BRazil conta sobre danos mentais e físicos do Ayahuasca (Santo Daime), através dos depoimentos de 43 vítimas

BRita BRazil lança livro com relatos de vítimas da bebida ayahuascaPor: Redação RJ - EGOBrazil.com

“Um trabalho de pesquisa de uma mãe que não quer que ninguém passe pelo desespero que a nossa família passou”. Assim BRita BRazil define o seu primeiro livro, ‘Relatos, que será lançado, em São Paulo, pela editora Fontenelle Publicações, no dia 15 de fevereiro, às 19h, com sessão de autógrafos, no Espaço Cultural Integra – Núcleo Brasileiro de Desenvolvimento Humano, na Vila Mariana, coordenado pela psicóloga Pepita Rovira Prunor. A partir das 20h, acontecerá um debate com a participação de Jorge Lordello, bacharel em direito, formado pela PUC, trabalhou como delegado de polícia, por mais de dez anos, em São Paulo, escritor internacional e apresentador do programa de TV Operação de Risco, da Rede TV.

Além dele, também estarão presentes o professor de yoga, André de Rose, a bióloga e psicanalista Poliana Martins, o psicólogo Leonardo Griffo, a líder ativista indígena, Ysani Kalapalo e a educadora Regina Cerchiari. No Rio, o lançamento aconteceu, na quinta, 31, no quiosque Qui Qui, em São Conrado, lotado de amigos que foram dar um abraço na autora, que também fez aniversário no dia.

SONY DSC

O objetivo de BRita BRazil é alertar a população brasileira dos perigos da bebida ayahuasca, mais conhecida como Santo Daime, uma droga natural, que contém como substância alucinógena, o DMT, ilegal na Holanda, mas comercializada no Brasil e está na lista dos ópios e dos psicotrópicos da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A obra surgiu após a morte drástica e precoce, em 2016, do seu filho, o baixista Rian Brito, que tinha 25 anos, neto do humorista Chico Anysio e filho do ator Nizo Neto. Segundo ela, o jovem pesquisou e como não encontrou nada que falasse sobre os efeitos colaterais, aceitou o convite do melhor amigo para experimentar. Em dezembro de 2014, teve um surto psicótico na Porta do Sol, conhecida como o Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência.

Foram dois anos de pesquisas, diante de muita dor para nascer a publicação, que possui 43 relatos de vítimas e familiares delas, por consequência da experiência do ayahuasca e depoimentos de médicos conceituados, a opinião técnica do Delegado da Polícia Federal de Brasília, Bruno Fontenele Cabral, entre outros. Em ‘Relatos’, BRita também mostra sua visão, após ter enfrentado com profundidade esse assunto, além de apresentar uma lista com 33 sintomas da doença, gerada pelo Ayahuasca.

“Quando comecei a falar sobre isso na mídia, criando a Campanha de Alerta aos Perigos do Ayahuasca, fui persistentemente agredida virtualmente por usuários e frequentadores da seita. Ninguém tem ideia do terror que vivenciamos, por um ano e quatro meses, com a doença que o meu filho adquiriu após ingerir esse ‘veneno’. Desde então, decidi me isolar para pesquisar e quero agora, com o livro, dar continuidade e poder salvar muitas vidas. Essa ação deveria ser desenvolvida pelo Governo, pois é assunto de saúde pública, e não por uma simples mãe. A grande covardia é que não avisam aos jovens que estão ingerindo uma droga, diluindo seu teor gravíssimo na água, ao usar o termo ‘chá’”, afirma BRita BRazil, que teve a honra de ter nessa publicação, a orelha escrita pelo renomado ator, Carlos Vereza.

Além dessa obra, que está à venda nos sites da ‘americanas.com’ e da editora Fontenele, a autora já escreveu outros seis livros, que serão publicados até 2020.

 

Sobre a autora:

BRita BRazil ficou conhecida como Márcia Brito, atriz, compositora e modelo nas décadas de 60, 70 e 80, uma top do mundo da moda, em campanhas publicitárias, passarelas, comerciais, editoriais e capas de revistas. Na TV, interpretou Flora Própolis, que tinha o famoso bordão, “Viva a Natureza”, no humorístico “Escolinha do Professor Raimundo”, da Rede Globo. A personagem foi criada pelo sogro, Chico Anysio, em homenagem à sua longa luta ecológica. Em 2014 e 2015, atuou em Malhação, como Indira. A mudança do nome artístico para BRita BRazil há 19 anos, partiu da decisão de entrar na carreira musical como compositora, sem misturar as bagagens anteriores, com a da música.

 

SERVIÇO:

Lançamento do livro “Relatos”

Autora: BRita BRazil

Dia: Sexta-feira – 15 de fevereiro de 2019

Horários: 19h – Sessão de autógrafos / 20h – Debate com as presenças do advogado e chefe de polícia do estado de São Paulo, Jorge Lordello, e do professor de yoga André de Rose

Local: Espaço Cultural ‘Integra núcleo de desenvolvimento humano’

Endereço: Rua Bagé, 19 – Vila Mariana – São Paulo

Telefone: (11) 5084-0878