Logo que desci do avião, no aeroporto de Cusco, me ofereceram folha de coca para mascar devido a sensação de desconforto causado pelo excesso de altitude. No desembarque, já fiz amizade com um casal de brasileiros santistas, um pediatra e uma dentista que também estavam indo pela primeira vez para Machu Picchu à 110 km de Cusco.

Assim combinamos de compartilhar o mesmo Uber até a próxima cidade onde o trajeto seria de trem. No caminho, o motorista fez uma parada em Urubamba, para conhecermos o processo de produção artesanal de casacos, desde a extração de lã, tinturaria com vegetais e confecção de roupas pelas moradoras dessa comunidade; elas foram super simpáticas! Seguimos viagem e no quilometro 244 da rodovia, deparamos com uma vista surpreendente, o Vale Sagrado de Cusco e lá no alto haviam 4 cápsulas suspensas na montanha, o qual ele informou que era um hotel. Achei fantástico pois já tinha visto imagens da internet, mas não imaginava que fosse no Peru, e logo tentei fazer uma reserva pelo site.

Chegando em Ollantaytambo na estação de trem, compramos o bilhete destino Machu Picchu e enquanto dava o horário de partir, almoçamos lá mesmo. Agora a viagem seguia de trem, tranquila e confortável com teto de vidro onde podíamos admirar as paisagens rios, montanhas e cachoeiras. Um linda viagem! No início da noite chegamos no destino e juntos fomos comprar os tickets para a cidade dos Incas, depois fomos conhecer a gastronomia local e dormir pois no outro dia bem cedo, por volta das 6 horas tínhamos que acordar para o passeio. Chegando na cidade misteriosa e fascinante, o melhor exemplo da genialidade Inca e uma das sete maravilhas do mundo moderno, a antiga cidade dos Incas, a sensação de conexão com a natureza, com o universo e com Deus, algo maravilhoso! Me lembro que a gente só caminhava, contemplava, tirava muitas fotos e o alumbramento permanecia em nossos corações. Ao final da tarde voltamos para o hotel e nos outros 3 dias passeamos para conhecer lojas, bares, praças e pessoas. Me despedi do casal pois já havia feito uma reserva naquele hotel de cápsula transparente na montanha que tinha visto no meio do caminho entre Urubamba e Ollantaytambo, assim voltei para mais uma experiência inesquecível. 

Localizado no Vale Sagrado do Cuzco, no Peru, o exclusivo Skylodge Adventure Suites oferece-lhe a oportunidade de dormir dentro de um quarto verticalmente suspenso e transparente, que lhe permite apreciar a impressionante vista deste vale mágico e místico.

Para se hospedar em Skylodge, as pessoas devem subir 400M de Via Ferrata ou caminhar por uma trilha intrépida através de tirolesas. Os pacotes incluem café da manhã e jantar gourmet com vinho, transporte de Cuzco e guias profissionais bilíngües.

Haviam 2 opções de hospedagem: R$ 1.000,00 reias para passar uma tarde lá ou R$ 2.000,00 para pernoitar. Como não havia me programado com antecedência, escolhi a primeira opção e assim encontrei com o instrutor no pé da montanha, onde havia a base do hotel, deixei minha mala e levei apenas o que precisaria para hospedar uma tarde.

A paciência ao explicar e a segurança do instrutor, foi decisivo para diminuir o medo da escalda. Colocou os equipamentos de segurança e juntos fizemos o trajeto, em torno de 45 minutos há 1 hora. Chegando lá, visitei o quarto, usei o banheiro suspenso, tudo transparente com uma vista incrível e seguimos para outra cápsula do restaurante, fui atendido pelo chefe de cozinha com entrada, vinho, e depois uma pasta maravilhosa com file mignon, mais vinho e sobremesa, tudo bem servido naquela vista de 300 graus num topo da montanha.

Uma experiência única! Na hora de voltar, bebi bastante água, pois um pouco de vinho, me deixa tonto e só depois descemos, foram 3 gigantes tirolesas.

Confesso que a sensação de não ter onde pisar, me causa medo, ainda bem, que foram só 20 minutos de descida. Com certeza essa viagem e hospedagem ficaram guardadas para sempre na minha memória! 

Siga o Douglas Araújo no Instagram: @douglastrip