A seleção brasileira se despediu da Rússia após a eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo. Neste sábado, no início de tarde pelo horário local, e menos de 24 horas após a derrota por 2 a 1 para a Bélgica, jogadores, dirigentes e comissão técnica deixaram o hotel em Kazan rumo ao aeroporto.

Cerca de 50 torcedores foram até a porta do hotel oferecer apoio e aplausos pela campanha no Mundial. O técnico Tite, o zagueiro Miranda e o volante Casemiro foram bastante aplaudidos pela torcida na saída.

Já Neymar foi saudado pelos fãs aos gritos de “olê, olê, olê, olá, Neymar, Neymar” O atacante acenou e entrou rapidamente no ônibus. Antes de deixar o local, ele recebeu a visita de amigos, familiares e do filho, Davi Lucca.

Um pouco antes, os goleiros Alisson e Cássio, o lateral Filipe Luís, o volante Fernandinho e o preparador de goleiros Taffarel foram os primeiros a sair.

O goleiro Ederson, os zagueiros Marquinhos e Thiago Silva, o volante Paulinho, os meias Renato Augusto e Willian e o atacante Roberto Firmino aumentaram essa lista na sequência, deixando a base do Brasil em Kazan

LEIA TAMBEM  França fatura R$ 146,3 mi pela vitoria da Copa do Mundo

A CBF fretou um avião para cuidar do retorno da seleção brasileira, com escala no aeroporto de Madri, na Espanha, e chegada prevista no Galeão, no Rio de Janeiro, às 5h deste domingo. Como a maioria dos jogadores mora na Europa, a entidade liberou que cada um fizesse o itinerário que achasse mais conveniente.

Segundo a CBF, Marquinhos, Cássio, Renato Augusto, Alisson, Paulinho, Firmino, Fernandinho e Ederson não embarcarão nesse voo fretado. Já Marcelo, Danilo, Miranda, Fagner e Fred descerão na escala em Madrid.

Os demais jogadores, ainda de acordo com a entidade, desembarcarão no Brasil, incluindo Neymar.

Divulgacao