23/06/2018

Rock in Rio Lisboa quer ser mais que um festival de música

Rock in Rio Lisboa quer ser mais que um festival de música

Neste sábado (23), quando os portões do Parque Bela Vista, aqui em Lisboa, forem abertos, o Rock in Rio dará início à 8ª edição do festival na capital portuguesa, que vai até o dia 30 de junho. O número é expressivo pois firma a cidade como o mais importante local para o evento depois do Rio de Janeiro.

Com edições em Madri, na Espanha, e em Las Vegas, nos Estados Unidos, foi apenas em Portugal que o Rock in Rio descobriu sua verdadeira vocação e onde não sofre com críticas do tipo: “Rock in Rio não é rock”. Tanto é que a Cidade do Rock lusitana também é conhecida no país como “parque temático da música e do entretenimento”.

 

Rock in Rio Lisboa

Piscina é construída ao lado do palco Music Valley na Cidade do Rock em Lisboa Imagem: Divulgação/AgenciaZero.net

 

A música, é claro, é parte fundamental do festival, mas a Cidade do Rock deste ano também terá áreas onde o rock não é o protagonista, como uma rua temática dedicada à cultura africana, um distrito que celebra a cultura pop e uma arena voltada para os videogames. Para fazer jus ao título de parque temático, o festival vai contar ainda com uma roda gigante, uma tirolesa, uma piscina (aberta ao público) e um mini parque jurássico com dinossauros mecatrônicos.

Anitta e Ivete Sangalo serão as grandes atrações brasileiras. Além delas, também estão no line up os brasileiros Emicida, Rael e Anavitória. Das atrações internacionais, os destaques são Muse, Bruno Mars, The Killers, Katy Perry, Bastille, Demi Lovato, Jessie J e The Chemical Brothers.

 

Imagem: Divulgação/AgenciaZero.net