Rio Quente e Sauípe unificam plataforma de vendas para agências
06/07/2018

Rio Quente e Sauípe unificam plataforma de vendas para agências

Rio Quente e Sauípe unificam plataforma de vendas para agências

Passaram-se sete meses desde que a Costa do Sauípe, em Mata de São João (BA), passou a ser parte do Grupo Rio Quente, fruto da aquisição no valor total de R$ 140,5 milhões. De lá para cá, ações e investimentos foram anunciados: a promoção e venda conjunta dos destinos, a implementação do modelo timeshare no novo empreendimento e ainda um investimento de R$ 27 milhões apenas neste ano no complexo baiano, o que inclui a renovação de apartamentos e dos espaços para eventos.

O diretor de Experiência Marketing e Vendas do Grupo Rio Quente, Heber Garrido, fez um anúncio que pode alavancar as vendas de pacotes para Sauípe: a empresa acaba de unificar a plataforma de comercialização on-line para agentes de viagens nos dois destinos, permitindo a montagem de pacotes com passagem aérea, translado, hospedagem e passeios no próprio site do grupo – antes, a ferramenta vendia apenas para os empreendimentos de Goiás.

“Antes o agente, e até o consumidor final, era obrigado a comprar individualmente as diárias em Sauípe, e depois adquirir separadamente o transporte, o aéreo, os passeios… Com a plataforma podemos implantar o one stop shop também para o resort da Bahia”, explicou Garrido, destacando a comissão “agressiva” oferecida para os agentes: “Pode chegar até 13%”.

Com a inclusão de Costa do Sauípe na plataforma, que pode ser acessada no link agente.valetur.com.br, os pacotes para o destino do litoral baiano poderão ser parcelados em até 12 vezes, o mesmo que era permitido para o complexo de Rio Quente.

SAUÍPE NO AZUL
Um dos grandes objetivos do Grupo Rio Quente para Sauípe em 2018 é reverter uma sequência de resultados negativos dos últimos anos do complexo baiano. Para Garrido, a nova plataforma terá um papel fundamental nisso, não apenas na comercialização com os agentes, mas também diretamente para o consumidor: a expectativa é que haja uma alta de 15% nas vendas diretas com a plataforma, o que ajudará na recuperação do empreendimento que hoje depende, em grande parte, das operadoras.

“Até o momento quase 60% das receitas de Sauípe são através das operadoras, enquanto 15% vêm do Mice e 5% de visitantes internacionais… Não queremos tirar as vendas desses mercados, mas sim expandir como um todo e ocupar os apartamentos ociosos, inclusive nas vendas diretas, que é nosso ponto forte em Rio Quente e queremos levar para o complexo baiano”, explicou o gerente de Experiência e Marketing digital do grupo, Rafael Abdalla – no empreendimento de Goiás 55% da receita vem de clientes diretos, enquanto o restante se divide entre agências e Mice.

“O share de onde vem cada cliente deve variar bastante no processo, mas queremos equilibrar a importância das operadoras com a das agências e vendas diretas, que agora contam com o auxílio deste canal único para otimizar a distribuição, formatar pacotes específicos e facilitar os meios de pagamentos”, contou ainda a gerente de Experiência e Marketing do Grupo Rio Quente, Flávia Possani.

Isso deve, além de fazer Costa do Sauípe finalmente fechar o ano no azul, ajudar no crescimento total da rede: a previsão é que o Grupo Rio Quente encerre 2018 com uma receita de R$ 675 milhões, alta de 14% contra o último ano.

 

PANRotas / Leonardo Ramos

istanbul escort istanbul escort bayan escort şişli escort