Em uma entrevista descontraída, o ator conta sua trajetória até chegar a TV. “Dos 16 aos 18, antes de ser modelo e quando ainda nem pensava em ser ator, trabalhei em várias coisas.

Fui garçom, Barman, promoter, tentei ser vendedor de loja, lavei carro na orla de Copacabana, fui recepcionista, etc… 

Um dia, estava atrás do balcão de sushi cortando peixe, quando um olheiro me abordou e me perguntou se eu tinha interesse em ser modelo. Algumas semanas depois eu entrei em contato com ele e quatro meses depois eu estava com as malas prontas para ir morar em Milão. Foi tudo bem rápido. Larguei o restaurante, tranquei minha faculdade de turismo e fui. 

Viajei por mais de 70 cidades em mais de 25 países diferentes. Mas ainda não era suficiente. Decidi ser ator porque era algo que me dá muito prazer em fazer.

Estudei, corri atrás. Eu amo ser ator. Sou um cara feliz e rico espiritualmente porque amo o que faço”, comenta Raphael que dia 14 de janeiro subirá aos palcos cariocas com o espetáculo “Alair”, que homenageia o fotógrafo Alair Gomes, no ano em que se completa 25 anos de sua morte.

 Fotos: Léo Oliveira

GMP Assessoria de Imprensa