“Ninguém vai poder querer nos dizer como amar”

A canção “Flutua“, de Johnny Hooker com participação da cantora Liniker, ganhou um videoclipe sensacional na véspera natalina. A faixa está presente no álbum mais recente de Johnny, Coração, lançado em Julho.

Mais do que um simples clipe com uma letra com temática social, temos aqui um vídeo com cenas fortes e cenas bonitas. A moral é deixar claro o que é dito na própria canção: ninguém pode dizer como alguém deve amar.

A equipe

O resultado reflete o time de peso que contribuiu para que isso acontecesse. O vídeo é protagonizado pelos atores Jesuíta Barbosa (que roubou a cena recentemente na minissérie “Justiça”, da TV Globo) e Maurício Destri (que recebeu várias indicações a prêmios por seu trabalho na novela “I Love Paraisópolis”, também da Globo). Os dois interpretam um casal que sofreu na pele os preconceitos de uma sociedade homofóbica.

A pessoa por trás da direção do clipe também tem um nome grande. O baiano Ricardo Spencer (na foto abaixo) já trabalhou com nomes como Pitty (várias vezes, inclusive, como nos clipes das faixas “Memórias” e “Déjà Vu”), CPM22Criolo e Cachorro Grande. Ele é conhecido por trabalhar com memórias afetivas. Em entrevista, o diretor afirmou que busca sempre fugir da estética frenética dos videoclipes e que busca trazer um padrão mais cinematográfico para suas direções.

 

O clipe

Com sete minutos de duração, o vídeo pode ser classificado como um curta-metragem. Ao longo desses sete minutos, ele discute o tima da inclusão social.

Os protagonistas se apaixonam em uma festa. No entanto, precisam lidar o preconceito de uma sociedade que não aceita bem a relação amorosa entre homens. O personagem de Destri é cruelmente espancado logo após de beijar o personagem de Jesuíta.

A página oficial do Johnny no Facebook conta com alguns vídeos de making of. Em um desses vídeos, o artista fala sobre a importância da abordagem dessa temática:

A temática da inclusão ainda se mostra na maneira pela qual a mensagem do clipe é passada. As cenas de diálogo são acessíveis para pessoas com deficiência, umas vez que os personagens conversam entre si através da linguagem de sinais (libras).

No último Rock in Rio, Johnny Hooker e Liniker fizeram uma apresentação conjunta, em que tocaram a canção. Um tradutor de libras ficou em cima do palco durante parte da apresentação, tornando a música acessível para surdos.

Confira o resultado final do clipe, tal como parte do making of nos players abaixo: