24/06/2018

Pai defende Neymar e pede cuidado a ‘parças’ nas redes sociais

Pai defende Neymar e pede cuidado a ‘parças’ nas redes sociais

Atacante da seleção brasileira tem sido criticado após os dois primeiros jogos do Brasil na Copa

O pai de Neymar resolveu agir para fortalecer o processo de blindagem do filho. Eles pediu neste domingo aos amigos mais próximos do jogador que evitem se envolver em polêmicas envolvendo o craque. A iniciativa é consequência da reação irada dos “parças” às críticas ao jogador feitas em redes sociais. Neymar da Silva Santos avalia que isso pode afetar emocionalmente o jogador e atrapalhar sua concentração na seleção brasileira.

“Gente, segura as redes sociais com xingamentos direcionados a quem quer que seja”, escreveu Neymar pai, em trecho de mensagem enviada aos amigos mais próximos do filho. “Sei o quanto vocês amam meu filho e querem protegê-lo, mas essas atitudes só irão contaminá-lo com a mesma revolta, por ele também amá-los. Vamos usar as armas e escudos certos.”

Na avaliação do pai de Neymar os desentendimentos públicos e através das redes sociais dos seus amigos, ainda que em uma tentativa de defesa do jogador, acabam por desvirtuar esse desejo e influenciam negativamente o seu desempenho em campo, pois afetam a sua concentração e reforçam as polêmicas envolvendo o seu nome.

Principal jogador da equipe de Tite, Neymar entrou em algumas polêmicas dentro de campo na Rússia, seja com adversários – sofreu dez faltas contra a Suíça e xingou marcadores costarriquenhos – ou com a arbitragem – está pendurado com um cartão amarelo após ser advertido no jogo contra a seleção da América Central por excesso de reclamações.

A avaliação é de que Neymar está emocionalmente instável durante a disputa da Copa do Mundo. O atacante acabou expondo certo descontrole no confronto com os costa-riquenhos não só ao reclamar diversas vezes do árbitro holandês Bjorn Kuipers, que até anulou um pênalti marcado nele após consulta ao VAR (o árbitro de vídeo), como também ao chorar ao término do jogo, logo após marcar o segundo gol brasileiro no triunfo por 2 a 0.

Oficialmente, Neymar tem recebido o apoio de Tite e dos demais jogadores da seleção, que negam enxergar excesso de individualismo nas suas ações e apontam que as responsabilidades na equipe precisam ser divididas. “Eu sou um menino e ele é um garoto alegre e contente. Temos que dar valor aos nossos ídolos, confiar e acreditar até o último minuto”, afirmou Gabriel Jesus, companheiro de ataque de Neymar, pedindo mais apoio ao colega.

O zagueiro Thiago Silva, um dos nomes que liderou a defesa a Neymar, revelou, ao mesmo tempo, certa chateação com o atacante por um lance em que foi xingado pelo companheiro ao devolver a bola para a Costa Rica, após paralisação do jogo de sexta para atendimento médico. “Devolvi, porque não seria aquela bola que faria a gente ganhar. Me sinto tranquilo em relação ao meu ato e fiquei muito triste com xingamento dele”, revelou.

Diante desse cenário de contestação e pressão, o pai de Neymar interveio. Na sexta-feira, após o confronto com a Costa Rica, vários “parças” do atacante publicaram mensagem de ataque e xingamentos a críticos de Neymar, algumas delas direcionadas a Galvão Bueno e Walter Casagrande, narrador e comentarista, respectivamente da TV Globo.

E o próprio jogador, que não deu entrevistas na zona mista do estádio em São Petersburgo, desabafou por meio das redes sociais. “Nem todos sabem o que passei pra chegar até aqui, falar até papagaio fala, agora, fazer, poucos fazem”, escreveu em um trecho.

Divulgação

NeymarNeymarNeymar