Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank começaram uma campanha virtual nas redes sociais pedindo boicote ao youtuber Júlio Cocielo. O casal se posicionou contra o digital influencer, que conta com mais de 11 milhões de seguidores no Instagram e com quase 17 milhões de inscritos no YouTube.

“Você tem noção do que são 11 milhões e 200 mil pessoas? Eu ajudo. É a população inteira da Bélgica. É um milhão a mais do que a população de Portugal. São 143 Maracanãs lotados. São todas as pessoas que ainda estão apoiando diretamente um influencer assumidamente racista”, escreveu Bruno.

“Temos que cobrar posicionamento das marcas que o patrocinam, é claro. Mas são os outros famosos que ainda o seguem e, principalmente, as pessoas comuns, anônimas, que verdadeiramente me preocupam. Apoiar uma pessoa racista é ser conivente, sim”, completou.

LEIA TAMBEM  Renata Banhara adere campanha do Esporte Club Corinthians #RespeitaAsMina

O ator ainda pediu para que marcas – que já se posicionaram sobre o caso -, celebridades e pessoas comuns parem de apoiar, seguir e curtir as publicações do youtuber.

Giovanna, por sua vez, alertou para o fato do youtuber achar o que ele fez foi uma piada.

“Segunda do dia!!! Odeio ter que postar coisas tão repugnantes e tristes como essa… Mas é necessário!!! Ainda fico chocada como podem existir pensamentos como desse tipo de pessoa… Isso não é uma brincadeira e nunca foi!!! Isso é racismo!”.

 

 

Divulgação