‘Tomo meu chope no fim de semana, sim!’, afirmou a atriz à revista ‘Women´s Health’

Flávia Alessandra, chamada de “deusa grega” pelo marido, Otaviano Costa, em foto durante viagem do casal à Grécia, afirmou ter sentido a passagem do tempo em seu corpo. Aos 43 anos, a atriz estrelou o ensaio de capa da “Women´s Health”. “Mulher sofre muito nesse quesito, né? Principalmente com a oscilação hormonal depois dos 40. Eu sinto que o corpo fica mais lento, ao engordar, é mais difícil emagrecer. O tônus muda também, afinal, eu tive duas filhas, ambas com bastante barrigão”, contou a mãe de Giulia Costa, de 17 anos, confundida com sua namorada durante viagem a Nova York, e Olívia, de 4.

MATURIDADE TROUXE ACEITAÇÃO: ‘PAREI DE LUTAR CONTRA O QUE SOU’Na entrevista, a artista – defendida pelo marido após ser alvo de críticas por uma foto com refugiados – explicou que se considera mais segura com o corpo. “Eu já parei de lutar contra o que sou. O tempo vai trazendo maturidade e você vai aceitando o seu corpo como ele é”, assegurou. Assim como Paolla Oliveira, Flávia não é fã de radicalismos no cardápio e não dispensa uma cervejinha. “Eu como de tudo, de forma equilibrada, tenho meus exames em dia. Mas tomo meu chope no fim de semana, sim! Isso me faz feliz, quando é de forma dosada. Saúde é cuidar da cabeça também. Vá ser feliz! Faça o que dá prazer!”, declarou a atriz.

‘NA CAMA, GRITO, BATO, CHICOTEIO’, AFIRMA FLAVIA SOBRE CASAMENTO

Em entrevista a Matheus Mazzafera em seu canal no Youtube, Flávia falou sobre seu casamento de 10 anos com Otaviano Costa. “Nunca dei barraco, mas na cama, grito, bato, chicoteio. Aí são outros quinhentos. Aí é tudo permitido e combinado. Só lá…”, brincou a morena. Questionada sobre a maior loucura de amor que havia feito, ela declarou: “Acho que quando envolve amor não é loucura. Eu e Otaviano a gente se conheceu, ele se mudou e a gente se casou em cinco meses”. Ela afirmou ainda que considera o apresentador mais ciumento na relação. “Eu sou uma ciumenta em uma dose saudável. Acredito que o ciúme tem que existir na relação. O Otaviano é mais ciumento, não sei se ele vê mais coisas… Nós dois somos bem assanhados, é um encaixe bem bom ali”, disse.