Formado pela Universidade Federal do Espírito Santo em 2005, Dr.Alan Coelho, cursou residência médica em oftalmologia pela beneficência portuguesa de São Paulo, fez pós-graduação em catarata pela Universidade de São Paulo-USP. Muito procurado pelas celebridades, o Dr. Alan diz que todas as pessoas terão catarata, não tem como fugir disso.
A catarata é um processo evolutivo e natural do olho. Não é doença! E todos teremos se vivermos o suficiente!
Alguns fatores porém podem precipitar o seu surgimento e é aí que entra a prevenção!
Quem é diabético tem inúmeras razões para seguir corretamente as orientações de seu médico sobre o controle da glicemia e uma delas é que a diabetes é uma das condições que podem precipitar a catarata. O uso de determinadas medicações, em especial os corticosteroides, também podem gerar tipos específicos de catarata em pacientes mais jovens.
Cirurgias prévias de retina e traumas oculares corroboram para o surgimento da catarata. Alguns profissionais podem ter catarata devido o calor a que são expostos como por exemplo os artesãos sopradores de vidro.
Nos casos citados a prevenção é essencial, como a estabilização do diabetes, uma boa alimentação, o uso de equipamentos específicos de proteção entre outros.
De. Alan dá algumas dicas de Substâncias que beneficiam a saúde ocular.

Vitamina A: a cenoura é rica em betacaroteno, que depois de ingerido, se transforma em vitamina A, que fortalece a retina e beneficia a visão noturna. A substância é encontrada em alimentos, como abóbora, mamão, melão de polpa amarela, caju, pimentão amarelo e batata-doce.

Ômega 3: está presente nos peixes gordurosos, como salmão, sardinha e atum. Ajuda an lubrificação da superfície ocular.

Ômega 6: é encontrado em óleos vegetais, ovos e sementes. Tem papel semelhante ao do ômega-3 no combate e na prevenção à síndrome do olho seco.

Luteína e zeaxantina: da família dos carotenoides, estão presentes em verduras e vegetais de cor verde-escuro, como brócolis e rúcula, além da gema de ovo e no milho. Atuam como antioxidantes na retina, ajudando a tratar e previnir uma condição chamada DMRI Degeneração Macular Relacionada à Idade.

Dr. Alan destaca que não há tratamento definitivo para a catarata que não seja a CIRURGIA.
Tratamentos alternativos como colírios ou exercícios, extremamente divulgados recentemente, são ineficazes, uma enganação. Uma vez instalada, a catarata sempre progride no decorrer do tempo e somente o médico, em parceria com o paciente, poderá determinar o melhor momento para a cirurgia. A tecnologia tem avançado muito e tornado o procedimento cirúrgico bastante seguro e eficaz!
Existe uma grande variedade de técnicas e lentes intraoculares disponíveis para fornecer a melhor visão para o paciente no pós operatório. Conversar com o médico oftalmologista é a melhor maneira de garantir o sucesso deste tratamento.

Bom agora é só agendar uma consulta com ele, para saber um pouco mais a respeito da catarata.

 

Jorgette Assessoria