Técnica de microagulhamento foi aplicada como parte do tratamento contra o melasma e só pode ser realizada em consultório médico

Na terça-feira (dia 12), compartilhou em seu Instagram o processo de microagulhamento com o dermaroller a que vem se submetendo para melhorar o aspecto do melasma que surgiu após sua última gravidez.

Mesmo com o rosto sangrando e a dor a cantora afirma que o tratamento vale a pena:

“O nível de dor de 0 a 10 é 5, mas na testa é 7. Mas vale muito a pena, a vermelhidão saí rápido e ninguém percebe que eu fiz o procedimento”, conta a artista.

A dermatologista da Kelly Key, Dra Bárbara Faria-Corrêa afirma que o sangramento é um bom sinal durante o tratamento para melasma:

“Quando colocamos qualquer ácido sobre uma pele íntegra, temos uma penetração mínima de 0 à 3%. Quando fazemos esses caminhos através do microagulhamento para a derme média, a gente consegue potencializar a ação desse ácido em até 30%, ou seja, o microagulhamento faz um drugdelivery (liberação do medicamento pela pele) ele consegue entregar a medicação para camadas mais profundas da pele.”

Logo depois a Kelly Key mostra que conseguiu disfarçar os machucados resultado do tratamento de microagulhamento com um pelling químico e afirma que irá descamar a pele em 3 dias quando deve começar a perceber os primeiros resultados de melhora.

A Técnica de dermoroller ou microagulhamento induz a produção orgânica de colágeno que ajuda a melhorar a aparência das áreas da pele escurecidas pela doença. A dermatologista explica que o melasma é uma condição crônica e que o procedimento com as agulhas é apenas um dos pontos da abordagem clínica para que o paciente de fato perceba uma melhora.

O tratamento ideal combina dermoroller, medicamentos orais e tópicos como formulações que incluam anti-oxidante. A especialista reforça ainda que a exposição ao calor, sol e até mesmo à luz emitida por equipamentos eletrônicos pode agravar a condição. Por isso, o uso de filtro solar reaplicado de 3 em 3 horas é indispensável, assim como o comprometimento do paciente com o tratamento e cumprimento das orientações do médico.

O melasma: causas e tratamentos

A Dermatologista Bárbara Faria-Corrêa gravou uma sequência de stories em seu Instagram explicando para seus seguidores os fatores que agravam e o passo a passo do tratamento.

 Fatores que pioram o melasma

– Gestação

– Exposição ao sol, luz de equipamentos eletrônicos e calor

– Uso de anticoncepcionais

– Fatores vasculares

“Cozinheiras que estão expostas constantemente ao calor, engenheiros e arquitetos que trabalham no sol podem ter um agravamento do melasma. A doença é crônica e quem possui não pode se expor ao sol”, comenta Dra Bárbara Faria-Corrêa.

 

Flavia Lopes

comunicame