Falta pouco para o início da Copa do Mundo na Rússia. Entre 14 de junho e 15 de julho acontece a principal competição de futebol do planeta, desta vez, em solo europeu. Eventos esportivos de tamanha magnitude sempre impulsionam o mercado turístico e brasileiros devem ser um dos maiores públicos estrangeiros, muito por conta do interesse em ingressos.

Sob a expectativa de apagar o vexame mais recente em Mundiais, com o 7 a 1 sofrido para a Alemanha nas semifinais de 2014, os brasileiros viajarão com a esperança da conquista do hexacampeonato, já que os comandados de Tite são elencados como um dos favoritos. Porém, viajar para Rússia requer bastante planejamento, seja para se informar sobre os requerimentos de entrada no país quanto para orientar-se sobre dicas de segurança, logística e, evidentemente, para curtir as atrações culturais desse país tão peculiar.

 

A principal notícia é que os brasileiros não precisam de vistos para entrar em território russo, desde que a finalidade da viagem seja o turismo e que a permanência não seja superior a 90 dias, conforme assegura Leonardo Freitas, sócio-fundador da Hayman-Woodward PLLC e especialista em imigração. “O importante notar que o passaporte brasileiro ainda precisa estar válido por pelo menos seis meses, a contar da data de saída da Rússia”, pondera.

Outra informação importante salientada pelo especialista é que os turistas podem circular normalmente pelo país, mas caso permaneçam em uma mesma cidade por mais de sete dias consecutivos, deverão preencher um formulário de Registro Migratório, que normalmente é disponibilizado pelos agentes de Imigração no momento do desembarque, e que também pode ser encontrado na maioria dos hotéis do país.

Seguro saúde e vacinas específicas não são obrigatórias para os brasileiros que desejem assistir a Copa do Mundo na Rússia, mas segundo Leonardo Freitas, é recomendável algumas atitudes. “É recomendável que viajantes provenientes de áreas onde hajam casos confirmados de febre-amarela vacinem-se com pelo menos 10 dias de antecedência à viagem e apresentem o cartão internacional de vacinação, caso sejam solicitados pelas autoridades russas de Imigração”, afirma o especialista.

A Embaixada Brasileira na Rússia disponibilizou uma página com informações detalhadas sobre documentação e procedimentos necessários para entrada no país e com informações de contato em casos de emergência: http://moscou.itamaraty.gov.br/pt-br/procedimentos_migratorios_para_turistas.xml.

 

Cuidados e recomendações

É importante lembrar também que a Rússia é o maior país do mundo em termos territoriais, ocupando quase metade da Europa. Por esse motivo, ao planejar uma viagem para acompanhar os jogos da Copa, é preciso considerar o deslocamento entre as cidades do país, que pode ser feito por meio dos transportes públicos.

A troca da moeda também é um fato importante. Com o Rublo como moeda oficial, indica-se que se leve dólares ou euros para trocar apenas no destino final. Outra observação importante está relacionada à língua, pois encontrar pessoas que falem inglês ou idiomas derivados do latim é uma tarefa difícil na Rússia. Para isso, aplicativos de tradução simultânea podem ser importantes.