Cantora lança clipe de mais uma canção do seu primeiro EP

Um clipe gravado, ‘ao vivo’, direto do primeiro show de lançamento do EP “Laura Zennet”, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, no mês de agosto. Com direção de Gabriela Perez, o vídeo da música “De(lírio)” (https://www.youtube.com/watch?v=oB6T1-WTdxI&feature=youtu.be), uma composição dela, em parceria com o cantor Zerzil, que acaba de ser lançado.

O álbum conta a jornada de uma cigana através dos elementos da natureza, onde cada um está relacionado a uma das quatro músicas do repertório e “De(lírio)” está ligada ao ar. A faixa tem uma influência do jazz e blues, mas no final, não pode faltar o velho rock and roll, que é a verdadeira essência de Laura Zennet. “A ideia do meu trabalho é unir os opostos, com o som pesado da guitarra e a voz suave e aerada. Escolhi por usar um figurino branco, com uma luz vermelha de fundo. No clipe, eu mesclo imagens da personagem no palco com as dos bastidores, onde uso tons mais neutros e sem maquiagem, que dá um ar de cansaço e coincide com a letra da canção. O resultado final ficou maravilhoso e espero que todos curtam como eu”, diz a cantora, que nasceu em Rotterdam, na Holanda, foi morar ainda muito pequena, na cidade mineira de Belo Horizonte com os pais, onde ficou até 2010, quando se mudou para o Rio de Janeiro para se dedicar à carreira musical.

“Foi lindo gravar na minha cidade de criação, além do mais, no Palácio das Artes, uma das referencias de lugares de shows e artes, em Minas Gerais. Escolhi justamente para poder passar a história e essência que criei no show. Esse clipe está relacionado à primeira parte da apresentação, e dá a ideia de enclausuramento, como se a personagem quisesse se libertar de algo que não quer mais, não necessariamente um amor, mas padrões mesmo. Todo mundo passa por isso, e foi o que quis mostrar através da música”, completa 

Além de “De(lírio)”, o EP Laura Zennet – que mostra um lado mais feminino do rock – também traz as canções “Trilhas Marginais”, “Dentes do destino” e “Flu(ir)”, numa mistura do rock clássico com influências de outras culturas, como do leste europeu e, claro, a brasileira.

Aos sete anos, Laura foi matriculada em um centro de musicalização infantil, e, ainda na infância, se encantou pela dança e teatro, artes que também integra aos seus shows. Atuando em várias áreas e estilos, imprime a sua identidade a cada trabalho. Entre as suas influências musicais, estão Janis Joplin, AC/DC, Alanis Morissette, Led Zeppelin, The Police, PJ Harvey, entre outros.

GMP Assessoria de Imprensa